Início » Liderança » Esta faltando homens e sobrando meninos

Esta faltando homens e sobrando meninos

Por Samuel Torralbo


Segundo o sociólogo Zygmam Bauman o período da modernidade (iniciada no século XVIII) foi marcado pelo derretimento dos modelos e paradigmas que sempre pautaram a vida em sociedade, onde importantes emancipações e revoluções aconteceram, como por exemplo – a revolução feminista, revolução industrial, emancipação religiosa, etc. Sendo que, atualmente a pós-modernidade seria a ressaca (do período moderno) que embriagou e cambaleou a humanidade na ausência de significado e sentido para a vida.

De modo que, a sensação é de que, a vida contemporânea ao mesmo tempo em que sofre um processo de desconstrução, é vitima de novas adaptações abruptas que ganham forma a cada momento. Com isto, torna-se cada vez mais difícil o individuo contemporâneo entender seu papel no convívio social.

Parece que, esse turbilhão de novidades, informações, expectativas, angústias, e ansiedades tem gerado uma geração esquizofrênica, que busca se achar em meio a um inverso impetuoso e sombrio. Atualmente, é muito comum encontrarmos meninos em corpos de homens. Indivíduos que são gigantes nos seus negócios, mas nanicos nos seus relacionamentos, empreendedores de sucesso, mas fracassados no caráter, exímios construtores temporais e péssimos investidores na eternidade.

A escassez de homens com a fé de Abraão, liderança de Moises, caráter de José e consciência cristã de Paulo, é notável através da fartura de meninos em corpos de adultos que são superficiais, inconstantes, vulneráveis, e inconsequentes.

O perfil bíblico e histórico de um autêntico homem (gênero masculino como feminino) sempre foi caracterizado por um individuo sensato, de palavra, cumpridor dos seus deveres, honesto, respeitador, equilibrado, pacificador, coerente e sóbrio em suas decisões. No entanto, no mundo contemporâneo o aumento de pessoas que ludibriam para atingir seus objetivos; burlam para cumprir suas metas, negociam caráter para crescer em seu contexto, abandonam filhos, sacrificam família, e mudam de opinião como mudamos de roupa é alarmante, evidenciando uma crise de valores e significados.

Este fenômeno, infelizmente acaba atingindo o contexto socio-religioso, onde cada vez mais é comum líderes evangélicos, faltar com a verdade em suas palavras, aplicar calotes financeiros, se envolver em escândalos sexuais, relativizar o caráter cristão, descaracterizando assim o perfil do homem segundo o coração de Deus, enquanto que, promovem o perfil do ministro reprovado por Deus (menino).

Em tempos de relativização, liberalismo teológico, sincretismo religioso e aumento de heresias e modismos, a igreja precisa de homens que ame o evangelho da cruz, e não de meninos que promovam shows em nome da fé. De modo que, é próprio dos homens: 1) cumprir com sua palavra, 2) respeitar o semelhante, 3)lutar pela verdade, 4) valorizar sua família, 5) manter-se sóbrio em tempos de embriaguez existencial, 6) confiar na soberania divina, 7) exercitar-se na humildade, 8)amar sem reservas, 9)e buscar o caráter de Cristo.

Observando o processo histórico humano, parece que, sempre a demanda por homens de valor enfrentou a problemática da escassez dos mesmos – “E busquei dentre eles um homem que estivesse tapando o muro, e estivesse na brecha perante mim por esta terra, para que eu não a destruísse; porém a ninguém achei.” (Ez. 22.30)

Em momentos de crise moral, existencial e espiritual, é comum o aumento de indivíduos sem lastro e aliança com a verdade, ao mesmo tempo em que, urge a necessidade por homens que não barganhem com a consciência e a fé em Deus. Não precisamos neste momento de indivíduos da estirpe de Geazi, mas necessitamos de homens com o caráter do profeta Elizeu.

Sendo assim, a necessidade de manter-se firme no caráter de Cristo e na consciência do Evangelho é essencialmente importante para aqueles não desejam fazer parte da diluição de valores característico do nosso tempo, que objetiva sistematicamente a relativização da verdade eterna de Deus.

De modo que, em tempos onde faltam homens e sobejam meninos ávidos por brinquedinhos pós-moderno, o convite de Cristo continua sendo o mesmo –“Segue-me, e deixa os mortos sepultar os seus mortos.” (Mt. 8.22)

* As opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores
e não refletem, necessariamente, a opinião do Gospel Prime.


Autor(a)

Samuel Torralbo

Samuel Torralbo

Cristão por adoção, Pastor por vocação, Escritor por paixão. Formado em Teologia pela Faculdade Metodista de São Paulo, Diretor do Instituto Teológico Petra, e fundador do projeto Em Defesa da Igreja, Co-Pastor na Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Casa Verde Alta em Mogi das Cruzes.

+ Artigos - blog

Leia mais...

Sou pentecostal, mas não sou

Sou pentecostal, mas não sou

Porque eu não acredito que o mercado da idolatria gospel...

Porque eu não acredito que o mercado da idolatria gospel...

O evangelho ostentação

O evangelho ostentação

Futebol, carnaval, religiosidade pagã e muita falta de...

Futebol, carnaval, religiosidade pagã e muita falta de...


Comentários

Comentários

  1. Cláudia RM

    A misericórdia de Deus tem um tempo para se completar, quando chegar este tempo, não quero está aqui para vê , pq o que está escrito vai se cumprir, acreditem ou não. Por isso, quem é sujo, suje-se mais, quem é limpo, continue se santificando, independente se há pastores falsos, igrejas de "de um jeito" e outras de " outro", a salvação é individual.Não se justifica um erro pelo outro, este é o mal de algumas pessoas que não querem aceitar o evangelho.Não queiram pagar para vê, não corram este risco pelos prazeres da carne, que são passageiros, e que Deus condena veementemente.Quem quiser ser amigo do mundão, constitui-se inimigo de Deus.Todos irão prestar contas no dia do juízo e não adianta vir com desculpas, porque vc teve o seu tempo aqui para se arrepender, depois será tarde demais!!!!! Alguns dizem que evangélicos são a minoria no país, que querem mudar o jeito das pessoas, condenando seus divertimentos,mas se esquecem que o que dizemos é bíblico, não são nossas palavras.O discurso de Jesus tbm confrontava os homens.Não importa a quantidade, Deus quer qualidade, um povo santo, separado. Este é o propósito de Deus: Chamar pessoas arrependidas que queiram compromisso com ele, e compromisso, exige renúncia.Não importa se somos milhões ou que sejamos mil, e daí? Se forem mil fieis para Deus é o que vale!!!!!!! Melhor uma alma arrependida do que milhões que não precisam de arrependimento!

  2. Aparecida Domingos

    O sal não pode se tornar insípido
    Desperta Igreja, já é hora de cumprir o seu papel.

  3. Elton Oliveira

    Parabéns! amei a matéria.
    É momento de reflexão.

  4. Luis Carlos Pereira Florenço

    Samoel Torralbo Ai eu pergunto para o senhor, a bancada evangélica da exemplo de pessoas convertidas em cristo? Eu sou Cristão Batista.

  5. Maria Sonia

    É verdade: Arrependei-vos e credes no evangelho!

  6. Elias Monteiro

    Se nós cristãos conseguirmos olhar pra essas pessoas como almas, ficará mais fácil ganhá-los porque julgando a gente não ganha nem os de casa. Muitos de nós viemos de lá então não podemos julgar

  7. Mario José Campos

    E mudará tb qdo aqueles que dizem ser Cristãos deixarem de participar da Política apenas para fazer conchavos escusos com o Poder, que é o que mais se vê no meio Evangélico hoje, infelizmente!

  8. Roberto de Oliveira

    Salmos: 33.12 Bem-aventurada é a nação cujo Deus é o Senhor, o povo que ele escolheu para sua herança.

  9. Gilsane Schmidt Pereira

    Pão e circo

  10. Kaio Vegas

    claudi e com vc quer que o posso segue uma religião mentirosa onde seus pastores enrriquecem a cada dia e muitos de vcs não tem onde morar seguir uma religião que descrimina as pessoas é isso que é ser evangelico na biblia diz sim muitas coisa com atirem a primeira pedra que não tem pecado , amai o proximo com a ti mesmo ,com o tempo apareceram falsos profetas pregando em meu nome e multidão so seguiram tudo isso foi tido por jesus e de lá pra cá todos pregam a mentira jesus disse tbm se acreditas vende tudo o que é seu de ao pobres e me segue seus pastores fariam isso hoje duvido e tbm a oração do pai nosso foi a primeira que jesus ensinou aos apostolos e hoje vcs evangelicos nem sabem o siguinifiicado dessa horaçaõ porque simplesmente muitos de vcs nem sabem seus pastores estou cada dia mais enfianco coisas absurdas vcs estou doutrinados a obedecer igual um cachorrinho domensticado e ensinado a obedecer por isso eles fazem o que quer cada dia eles estão mais ricos as custas de vcs e eles nem acretida no que eles pregam kkkkkkkkk por favor querida vai se informar melhor ok bjs

  11. Cláudia RM

    Kaio Vegas ,amar é dizer a verdade, quem não ama , se cala.Se você não acredita, lamento.A fé é para os que creem.Não estamos aqui para olhar defeito de pastor A ou B e sim para Jesus , o autor e consumador da nossa fé.Aqui ninguém é perfeito, mas nos esforçamos e buscamos a santidade.O que está em jogo é a nossa salvação, não coisas passageiras deste mundo.Se vc fez sua escolha, vá em frente. Eu escolhi Jesus pq Ele escolheu a mim primeiro e todos os que iriam acreditar em sua Palavra.. Sem fé ninguém pode agradar a Deus, porque quem vai a ele precisa crer que ele existe e que recompensa os que procuram conhecê-lo melhor.Nem Cristo agradou a todos!

  12. Ivan Costa

    to nem aí,cada um faz o que qeur da sua vida,fé é escolha pessoal,se apessoa quer adorar uma arvore,o sol a lua,problema é dela,se ela quer beber e fumar até morrer,tb foi opçao dela….eles vao pagar o preço por suas escolhas….

  13. Diego Melo

    As pessoas estão se perdendo e pra elas tudo isso é normal

  14. Sandra Apolinario de Sousa

    Kaio Vegas vc pode parar um pouquinho prá pensar q uma hora vc possa precisar da oraçao de um pastor hem?A gente nunca sabe não é msm? Q Deus te abençoe!

  15. Ramirez Salcedo

    Gostei do comentário sobre o futebol, acredito que nós brasileiros muitas vezes ficamos alienados com o que a mídia nos impõe com modelos de recreação e também o carnaval (odeio o carnaval), mas tenho que discordar quando a colunista desrespeita insultando a religião pagã ou de matriz pagã, hoje nós não podemos mais conviver desrespeitando nenhuma pessoa por sua opção religiosa, ou mesmo a própria religião, podemos não concordar e até criticar certos comportamentos vinculados á religião mas nunca discriminando ou ofendendo como o título diz (sic) "… religiosidade pagã e muita falta de vergonha na cara". Este caminho para converter as pessoas é muito perigoso pois o mesmo preconceito pode acontecer com a sua religião e ninguém gostaria de sofrer com isso.