\
Início » Teologia » Os “Adões”

Os “Adões”

“Adamah” na língua hebraica significa aquele que foi tirado (gerado) da terra. Adão foi um homem criado aberto para Deus...

por Armando Taranto Neto


Os “Adões”

“Adamah” na língua hebraica significa aquele que foi tirado (gerado) da terra.
Adão foi um homem criado aberto para Deus e amancipado em seus atributos enquanto humano. Diferentemente de Cristo Jesus que nunca quis ocupar o lugar de Deus, mas pelo contrário, viveu intensamente neste mundo em obediência e completa submissão àquele a quem chamava de Abba (Pai); Adão que é um representante de cada um de nós, pecadores, não aceita a vontade de Deus, fechando-se para Ele. Adão não passa de uma mera criatura e não aceita a realidade que só Deus é Deus e ele criatura.

Adão é o depositário de todas as mazelas que resumem o homem pecador, tais como: mentiras, traições, opressões, ódio, domínio, luxúria, egoísmo, etc. Adão conflita com o mundo criado, com os homens seus semelhantes. O pecado tornou Adão um Caos. A relação de Adão com o homem, bem como com Deus fica deturpada.

Adão, aquele que foi tirado da terra só passa a ser Adão após receber o “sopro de Deus”. Como registrado em Gn 2.7 : “ E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente.”
Adão precisou de receber “Vida da Fonte”. Cristo Jesus, o segundo Adão, Espírito vivificante não recebe vida, mas é a Fonte dela. Jesus pode ser o salvador do homem porque vive uma existência baseada na negação da existência pecadora. É um nosso igual de condição humana real, mas portador de condição divina total.

Cristo não conflita com o homem, mas com o pecado que conflita entre o homem e Deus.
O ponto culminante do Cristo, Adão vivificante é demonstrado no fato que o primeiro Adão, gerado na e da terra, não espiritual, mas animal, portador da imagem daquilo que é terreno, por orgulho, soberba, traição escolheu ser igual a Deus e morreu:

“Porque Deus sabe que no dia em que comerdes desse fruto, vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus, conhecendo o bem e o mal.”

Por outro lado o segundo Adão, o Espírito Vivificante, o Espiritual, não o terreno, mas o do céu, a imagem do Celestial no momento mais difícil de sua missão, preso àquela verga, sendo zombado, aviltado, mesmo sendo Deus, quando convidado a descer daquela cruz, preferiu ser homem e continuar lá, agradando ao Pai. O primeiro Adão se perde e morre; o segundo Adão, Jesus se salva e salva a todos nós.

* As opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores
e não refletem, necessariamente, a opinião do Gospel Prime.

Prime Cursos


Autor(a)

Armando Taranto Neto

Armando Taranto Neto

Casado, 48 anos, mestre em Sociologia da Religião FATESU - RJ, Pós Graduação em Teologia Bíblica FEB - DF, Sub-oficial da Marinha, Contra Mestre de Cabotagem (Marinha Mercante), Pastor Auxiliar na Assembléia de Deus em Mutuá - RJ

+ Artigos - blog