MENU

A grandeza dos humildes, a pequenez da soberba

“Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal” 1 Timóteo 1:15


A grandeza dos humildes, a pequenez da soberba

Não há como falar de humildade sem mencionar apóstolo Paulo e seu exemplo como imitador de Cristo. E com toda humildade ele diz “eu sou o principal dos pecadores”, quem pode reconhecer o tamanho de sua miserabilidade? Aquele que sabe quem é em Cristo e tem consciência da grande graça que o alcançou. De perseguidor da igreja a apóstolo de Cristo.

Nós não somos diferentes do apóstolo Paulo. Somos os maiores pecadores e os nossos pecados e transgressões ofenderam a glória de Deus. Mas, um dia, Ele enviou o seu Filho para morrer em nosso lugar. Somos frutos de redenção e de uma graça que nos alcançou mesmo sendo imerecedores. Saber que somos pecadores nos permite reconhecer o tamanho da graça de Deus, graça irresistível.

Quando temos essa compreensão de quem somos e de quem Cristo é, nós passamos a não olhar para o próximo com olhos julgadores, dedos acusadores e línguas afiadas. Nós compreendemos que todos somos pecadores e mesmo que o pecado de um seja diferente do pecado do outro, todos pecadores são. Precisamos de mais humildade, precisamos aprender a andar como Cristo andou.

O orgulho é um dos maiores empecilhos em nossa caminhada com Cristo. Por vezes, nós somos arrogantes, prepotentes, acusadores, vaidosos, e achamos que não precisamos de Deus. Não estamos na condição de juízes e então por que apontamos tantos dedos diariamente? Só existe um Justo Juiz.

Ao contrário do orgulho, a humildade nos leva para mais perto de Deus. Quando andamos em humildade, conseguimos entender que a cruz é o único motivo de glória. Em gálatas 6:14, apóstolo Paulo afirma “Quanto a mim, que eu jamais me glorie, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo”.

Precisamos tomar muito cuidado com a soberba que tem crescido no meio cristão. Estamos vendo uma geração que não ouve ninguém, não admite correção, não consegue sentar com alguém que tenha opinião diferente e conversar. Ao contrário disso, tem aumentado situações em que a MINHA opinião que deve ser aceita, EU detenho a verdade, EU estou acima do bem e do mal. Cuidado! Precisamos trilhar o caminho da humildade e reconhecer que somos pó e nada mais.

Faça uma avaliação em seu íntimo neste momento e responda: você sente necessidade de afirmação? Precisa ser o centro das atenções nas rodas de conversas? Busca por elogios aonde quer que esteja? Sente necessidade de diminuir ou apontar defeitos nos outros para se sentir melhor? Sente dificuldade em conversar com pessoas que possuem uma opinião diferente da sua? Não aceita correção? Se a sua resposta for sim para essas questões, dê uma pausa e volte aos pés da cruz para reaprender de onde você foi resgatado.

Precisamos diminuir para que Ele cresça em nós. Quando reconhecemos a grandeza de Deus e olhamos para a nossa pequenez, é inevitável reconhecer o amor incalculável de Jesus dando a Sua vida em nosso lugar. A humildade que vem de Deus não ensina sobre se vangloriar em feitos e mais feitos e mostrar isso aos outros, não! A humildade nos ensina que eu me reconheço como falho e pecador, independente do que eu faça nesta terra, sou um pecador alcançado pela graça do meu Deus. Olhe para Deus e apenas isso bastará.

A humildade antecede a honra (Provérbios 15:33) ; Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a vocês mesmos; Tenham uma mesma atitude uns para com os outros (Filipenses 2:3). Não sejam orgulhosos, mas estejam dispostos a associar-se a pessoas de posição inferior. Não sejam sábios aos seus próprios olhos (Romanos 12:16).

A vida de Jesus é uma lição de humildade. Aprendamos com Ele. Que Deus tenha misericórdia e nos ajude a andar como Cristo andou!



Cristã, jornalista, membro da Bola de Neve Brasília e apaixonada por Jesus.

Assuntos: ,


Deixe sua opinião!

Mais notícias