Atritos familiares

“O ódio (rancor) quando está em evidência na vida de alguém é tão maléfico que este não consegue falar amigavelmente e não enxerga as boas obras do próximo”.


Atritos familiares

Vendo, pois, seus irmãos que seu pai o amava mais do que a todos eles, odiaram-no, e não podiam falar com ele pacificamente. … E disseram um ao outro: Eis lá vem o sonhador-mor! Vinde, pois, agora, e matemo-lo, e lancemo-lo numa destas covas, e diremos: Uma fera o comeu; e veremos que será dos seus sonhos. Gênesis 37:4,19,20

Os atritos familiares não são de hoje, mas existem famílias que são tão unidas que não fazem parte dessa estatística, porém, toda família extrai em forma de comportamento uma personagem do episódio “A GRANDE FAMÍLIA”.

Na família do último patriarca o caso de ciúme e inimizade foi tão grave que os irmãos planejaram a morte de José. As razões de Jacó (Israel) amar mais José do que os demais, era pelo fato deste ser o primeiro filho gerado pela mulher que ele realmente amou, e que por intervenção divina foi gerado em sua velhice. Esse amor de Israel por José despertava o ódio dos demais filhos, e isso é evidenciando no momento em que Israel dá a José uma túnica (v.3,4).


  Professor Cria Curso Online p/ Bacharel Livre em Teologia com VÍDEO AULAS


“O ódio (rancor) quando está em evidência na vida de alguém é tão maléfico que este não consegue falar amigavelmente e não enxerga as boas obras do próximo”.

A cada sonho de José, mas ódio se despertava no coração dos seus irmãos. Numa família onde o ódio está presente, a cada conquista do irmão odiado aumenta ainda mais a revolta, tanto que o indivíduo consegue perceber nas palavras as ironias “Lá vem aquele sonhador!” (v.19).

Sempre que alguém o odiar este irá dizer palavras irônicas e/ou ofensivas (Mt 12:34,35; Pv 16:23).

… Pois a boca fala do que está cheio o coração.

O homem bom, do seu bom tesouro, tira coisas boas, e o homem mau, do seu mau tesouro, tira coisas más. Mateus 12:34,35

O coração do sábio ensina a sua boca, e os seus lábios promovem a instrução. Provérbios 16:23

As ações para que o odiado perca tudo, as palavras de maldição sobre o indivíduo e sua descendência são marcas mais comuns nas famílias com este problema. Mas você “José” precisa saber que os sonhos de para você não irá morrer por que seus inimigos planejam a sua queda, pois sempre que você cair ou se machucar Deus continuará zelando pela sua vida.

Quando José é vendido e seus irmãos comungam sua suposta morte, eles estavam convictos que aquele seria o fim de José, mas o que eles não sabiam que tudo fazia parte de um propósito, e que o fim não era o fim, e sim o início de propósito.

Por isso, se você hoje vive este caso de família não desanime, não perca fé, pois será através de você que eles serão abençoados, e no momento oportuno reconheceram que Deus realmente é contigo.

Acredite esse não é o seu fim!



Rafael Esmeraldino

Rafael Esmeraldino

Casado, contabilista, microempresário , membro da III Igreja Evangélica Sinais e Prodígios em Queimados/RJ, na qual exerço a função Evangelista e líder de juventude.


Deixe seu comentário!