MENU

Batismo nas águas: o que é e para que serve?

Embora ninguém perca a salvação por não ter se batizado nas águas, fato é que a experiência do batismo está ordenada para todos os salvos.


Batismo nas águas: o que é e para que serve?

A palavra batismo tem origem na palavra grega baptisma (“batismo”, substantivo) ou baptizo (“batizar”, verbo). Praticado no Novo Testamento por João (Mt 3.1-6), como demonstração pública de arrependimento e preparação para chegada do Reino de Deus; e praticado posteriormente pelos discípulos de Jesus (Jo 4.1-2), como uma forma de ingressar na comunidade cristã.

Criança pode ser batizada?

A Bíblia não oferece uma resposta objetiva e pontual sobre esta questão com aquela clareza que gostaríamos para resolver todo embate entre os cristãos ao longo dos séculos. Diante disso, a maioria das igrejas evangélicas batiza apenas pessoas que possam fazer uma consciente confissão de fé em Cristo, mas há igrejas que batizam até mesmo bebês, desde que sejam filhos de crentes (são chamadas igrejas “pedobatistas”). Fato é que não temos nenhum caso seguro de crianças sendo batizadas nas águas no Novo Testamento.

Leia mais

Batismo por imersão, aspersão ou efusão?

Os cristãos estão divididos sobre qual é a forma adequada e bíblica de se realizar o batismo: se por imersão (com a pessoa sendo totalmente mergulhada em águas), se por aspersão (com um pouco d’água sendo jogada sobre a pessoa) ou se por efusão (com água abundante derramada sobre a cabeça do batizando. Mas todos admitem que o elemento água deve estar presente obrigatoriamente, dado seu valor simbólico de purificação, tal qual fora utilizado na igreja primitiva.

Há ainda quem questione se o batismo deve ser feito em águas paradas (como num tanque ou piscina) ou em águas correntes de rios, como João Batista que batizava no rio Jordão. Mas esta é uma questão de menor relevância entre os protestantes, e para a qual a Bíblia não impõe nenhuma obrigação.

Por que em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo?

Embora alguns grupos cristãos batizem apenas “em nome de Jesus”, a fé cristã ortodoxa é trinitariana, ou seja, está firmada na crença da santíssima Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo, e é sob a invocação da Trindade que o cristão deve ser batizado, conforme o próprio Jesus ensinou em Mateus 28.19.

Ademais, como ressalta o Dicionário Vine, “A expressão em Mt 28.19, ‘batizando-as em nome’ (cf. At 8.16), indicaria que a pessoa ‘batizada’ ficou estreitamente relacionada ou tornou-se propriedade daquele em cujo nome foi ‘batizada’”. Isso mesmo. Você não só professou fé na morte e ressurreição de Jesus, como pelo batismo declarou publicamente ser propriedade dele, devendo-lhe plena submissão!

Preciso mesmo me batizar nas águas?

Embora ninguém perca a salvação por não ter se batizado nas águas, fato é que a experiência do batismo está ordenada para todos os salvos.

As duas ordenanças cerimoniais que Cristo deixou para sua Igreja foram apenas estas: batizar nas águas (Mt 28.19) e cear em sua memória (Lc 22.19,20). Não há nenhum crente no Novo Testamento que não tenha desejado o batismo nas águas. Até mesmo Jesus, sendo Filho de Deus encarnado, julgou que devia batizar-se para cumprir toda a justiça de Deus (Mt 3.13-15). Então por que nós não nos batizaríamos também como ele? No batismo nos identificamos com a morte e ressurreição de Cristo, além de declararmos publicamente estarmos ligados ao Cristo vivo, ao Cristianismo histórico e à Igreja do Senhor, que é universal e espiritual, e que, independente da forma, celebra esse ritual cristão em todo mundo e em todas as épocas!

Se você ainda não foi batizado nas águas, mas crê em Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador, e que ele é o bendito Filho de Deus, o que lhe impede de ser batizado? “É lícito que sejas batizado, se crês de todo o coração” (At 8.37). Não proteles. Procure seu pastor, fale de seu interesse em estreitar ainda mais sua ligação com Jesus Cristo, com a Igreja espiritual e universal (os salvos em toda terra), e também com sua igreja local. Coloque-se como um candidato ao batismo! Afinal, esta é a vontade de Deus, que todo aquele que crê, seja batizado (Mc 16.16).



Presbítero da Assembleia de Deus em Campina Grande-PB. Coordenador de Escola Bíblica Dominical. Autor do livro A Mensagem da cruz: o amor que nos redimiu da ira.

Assuntos: ,


Deixe sua opinião!

Mais notícias