Chamados para fora

Ekklesia, a Cultura do Reino de Cristo Se você é um discípulo de Jesus, então você é um missionário do...


Ekklesia, a Cultura do Reino de Cristo

Ekklesia, a Cultura do Reino de Cristo

Se você é um discípulo de Jesus, então você é um missionário do Reino Dele. (Mt. 28:19; Mc. 16:15; Lc 7:22; Lc. 10:3; Atos 5:20)

“Respondendo, então, Jesus, disse-lhes: Ide, e anunciai a João o que tendes visto e ouvido: que os cegos vêem, os
coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e aos pobres anuncia-se o evangelho.” 
 (Lc. 7:22).

Neste pequeno estudo iremos ver o verdadeiro conceito de igreja, do grego “ekklesia”, Ek= “para fora de” e klesia ou Kaleo = “chamados” ou “convocados”. Significava para os gregos que era necessário reunir um grupo numa assembléia – CHAMADOS PARA FORA. Mas, não será uma forma comum como os estudos “de sempre”, vamos sair um pouquinho da caixa para pensar fora dela. Não é aquele tipo de texto que todo mundo gosta, já que aqui vamos falar de mãos à obra, evangelismo, exercício de fé e, principalmente EVANGELISMO lá fora! É  um convite especial à reflexão, pois informações não libertam, mas a revelação, sim. (João 8:32).

Enquanto a ekklesia “conceitual” se tranca e se isola em “clubinhos de doutrinas”, há Projetos de lei em nosso país que, de diversas formas, e sem máscara alguma (ajudadas por novelinhas de TV, etc), ameaçam abalar a estrutura e a saúde emocional da família brasileira. O sentido de ekklesia muda, quando descobrimos que uma assembléia deve se reunir por algum propósito essencial. Para a Igreja de Cristo esse propósito é “sair do mundo” (para fazer a diferença nele).

A Bíblia não manda que os pecadores procurem a igreja, mas ordena que a igreja saia em busca dos pecadores (Billy Graham)

Famílias em risco

Nossos filhos estão perdendo a noção de família, de sexo e de princípios biológicos naturais sobre a reprodução humana. Planos que estimulam as crianças e adolescentes às paixões e à prática sexual de forma precoce e libertina, sem responsabilidade; planos para as legalizações de pecados como prostituição, aborto e pedofilia; além de apologias ao uso de maconha e atentado ao pudor, etc. estão nas filas das pautas do plenário brasileiro. Há estratégias para corromper a mente das crianças nas escolas e dos jovens nas mídias sociais. Porém, pecado não é um paradigma, é um mal para qualquer sociedade e até o cheiro no ar é consequência da perversão da alma. Sodoma e Gomorra que o digam.

As coisas mudam, a sociedade muda, as leis mudam, a comunicação muda, famílias mudam, o pecado se multiplicou, e a ekklesia não pode ficar estancada no tempo e no espaço, alienada na sua religião egoísta com uma venda no rosto, fazendo de conta que nada está acontecendo. É necessário estar com um olhar bem aberto ao clamor das famílias. Elas estão em perigo! As nossas famílias estão correndo riscos e são bombardeadas por todos os meios e forma de comunicação e manipulação da mídia em todos os seus ramos; tanto na esfera moral, quanto na esfera espiritual as nossas famílias estão sendo violentadas. Brinquedos, livros, celulares, tablets e seus aplicativos são os mais novos produtos de contaminação das trevas para as crianças, adolescentes e jovens. Como ekklesia não podemos nos conformar e ficar só assistindo as coisas na TV para ver como é que fica… Podemos fazer a diferença em nosso meio, separados do mundo, sim, MAS, plantando a cultura do reino de Cristo. O povo tá cansado de corrupção, de omissão e de injustiça, mas também está cansado de religião, de prisão, de teorias que não fazem a menor diferença na vida. A melhor estratégia é a estratégia da Cruz e do Arrependimento. Isso não mudará! Nada poderá substituir o ato de compaixão de Cristo.

“E, não fiquem conformados com este mundo, mas transformem-se, renovem a mente de vocês” (Romanos 12:1).

O evangelho é o poder que transforma uma sociedade

A sociedade bate em nossa porta (porta da igreja), uns por humildade pedindo ajuda, outros com soberba “tacando pedra”, mas não deixa de ser um clamor de um povo pedindo socorro! Mas o que a ekklesia faz? Se esconde atrás de uma capa de preconceito religioso, econômico ou social? As portas estão fechadas? Não deveriam estar abertas ao povo? Qual é o verdadeiro sentido do evangelho da Cruz?

“Os cegos vêem, e os coxos andam; os leprosos são limpos, e os surdos ouvem; os mortos são ressuscitados, e aos pobres é anunciado o evangelho. (Mt. 11:5)

O evangelho é a única vacina que pode descontaminar uma sociedade perdida e contaminada pelo vírus do pecado. Evangelho é mudança e transformação dos males e pecados de uma sociedade de mente culpada para uma qualidade de vida mental e espiritual sem mais os malefícios da culpa. Passar ou conviver com pessoas perdidas sem o mínimo de compaixão, há mesmo o que se repensar nos princípios, valores, gestos e Palavra da Cruz.

De cidade em cidade andou Jesus 

Jesus andava de cidade em cidade. Ele estava lá fora em busca de vidas para o reino de Deus. Uma reunião sistemática de 12, 15 ou 30 seguidores não eram o suficiente para a missão que o Pai lhe entregara. O reino dos céus não é tão pequeno assim, e o Pai deseja compartilhar esse reino com a sua criação. A congregação que seguia a Jesus estava lá fora! Não se vê Jesus fundando templos. Mas, ele não gostou nada quando a Casa de oração (Lucas 19:46) estava servindo de mercado (Templo é lugar de reunião de adoração e comunhão. Mas, os evangelhos narram Jesus investindo tempo lá fora, no meio do povo, influenciando as comunidades a sua volta. Na prática, Jesus pregava nas ruas, era lá que as pessoas estavam.

Nos dias de hoje, aliás, há muito tempo… a igreja de Cristo ainda não entendeu isto, uma vez que pareceu por bem a alguns entender como “chamados para dentro” ou um prédio, uma instituição religiosa apenas? Mas, diante de um contexto bíblico, o termo igreja designa reunião de pessoas, sem estar necessariamente associado a uma edificação ou a uma doutrina específica. Os prédios vão acabar, as instituições vão passar, mas a verdadeira igreja (você, nós) subiremos, entendeu, né? Há comunidades evangélicas que não conhecem, nem se relacionam com as famílias vizinhas. Isso é realmente uma pena! O que é uma igreja?

Não se deve fechar as portas para as famílias ou se trancar da vizinhança. Uma família mal construída e sem estruturas não poderá ter boas experiências com as coisas divinas e precisamos socorrê-las. Aqui na terra as coisas divinas se transformam em ações espirituais, morais ou sociais que aproximam (ou afastam pessoas). Mas, a cultura de Jesus é de aproximação. Não se faz necessário aqui escrever os vários versículos dos evangelhos que narram a trajetória de Jesus, ele ia às cidades, estava no meio do povo, nas praças, esquinas e sinagogas falando sobre o reino dos céus como uma missão. (base bíblica: reler os evangelhos).

“E aconteceu, depois disto, que andava Jesus de cidade em cidade, e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus; e os doze iam com ele. (Lucas 8:1)

Os discípulos eram chamados para fora

Ao que lemos, o Mestre inspirava os seus discípulos a fazerem a mesma coisa que Ele fazia. E eles todos assim o fizeram. Vieram outros tempos, Jesus não mais se fazia fisicamente presente, mas, os apóstolos entenderam muito bem o recado:

Apóstolo Paulo pregava aos coríntios:

“Em viagens muitas vezes, em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos dos da minha nação, em perigos dos gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre os falsos irmãos; (II Cor. 11:26)

“Exerçam Ekklesia”. Ide, vão, sigam, saiam, marchem, anunciem o reino dos céus. Jesus está chamando para você SER uma igreja não uma caverna.

A Missão do Povo de Deus tem sua origem comprovadamente no Altíssimo. Ele tomou as iniciativas de plantar seu reino na terra desde Adão, Abraão, Isaque, Jacó, Moisés, Davi, e por fim, Jesus. A igreja primitiva, “eklessia”, teve a missão de “sair” do meio da impureza (2Cor. 6:17).
Mas, tanto os ensinamentos de Jesus, quanto os exemplos dos apóstolos da fé (NT), nos inspiram a concluir que somente sair do meio do pecado e da impureza, fechado em templos, como se fôssemos clubes, não é o suficiente, nem é este o objetivo compassivo e expansivo do reino de Deus! É necessário obedecer a Cristo e exercer a fé! Deus deseja compartilhar do reino Dele com TODOS os povos. Devemos lembrar que Jesus nunca falou de vários reinos, mas de um único reino, O REINO DO PAI.
A Eklessia deve continuar em atividade de expansão do evangelho (Atos 29). A palavra chave é “atitude” a igreja deve continuar “indo” aos povos, “pregando” a pureza, ensinando sobre as coisas do reino de Deus, “discipulando” os novos habitantes do reino, e “batizando” a toda criatura em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (vs 19-20).
Isso, é claro, deve ser feito com muito amor e compaixão, que representam a essência deste reino. Contudo este avanço deve acontecer “sem medo”, porque Jesus prometeu que estaria conosco em todos os dias, até a consumação dos séculos!! (vs 20).
“E, não se conformem com este mundo” (Rm 12:2)

CONCLUSÃO:

Não somos um clube, somos ekklesia. A missão da ekklesia não acaba quando se avança na idade.  Há muitos idosos que ainda pregam nas praças, nos metrôs, nas feiras, nos mercados, hospitais, prisões, orfanatos, casas de viúvas, casas das famílias (ensinando e aconselhando fora dos templos também). Talvez alguns jovens líderes ainda não entenderam essa missão. A verdade é que não há outra missão que não seja alcançar vidas, semear e multiplicar o presente de Cristo para pessoas que ainda não tiveram este mesmo privilégio.

Pais, não há aposentadoria prevista para a nossa missão.

Filhos, esta é a missão da igreja de Cristo: a semeadura e o estabelecimento do reino de Deus na terra como é no céu.

Jesus reunia os seus discípulos para oração, comunhão e aprendizado, depois ele os chamava para fora para exercício pleno do chamado.

Quase todas as ações de Jesus como os milagres, as curas e a libertação das pessoas não foram realizadas em templos, Essas coisas aconteciam nas casas, nas ruas, nas praças… (lá fora).

No fim Ele disse IDE pois a todas as nações, anunciem o evangelho, batizem, ensinem… Esse é o cerne do evangelho, o centro da vontade de Deus, a Boas Novas de SalvaçãoCristo é a LUZ para os povos

Pais, filhos, famílias, ministérios podem avançar, o que Deus começou ele vai aperfeiçoar. (Fil. 1:6). O reino dos céus não é somente para a sua família, ou sua parentela ou para o seu prédio (que é passageiro). O reino dos céus deve ser compartilhado com vizinhos, comunidades, cidades, povos, línguas e nações.  Essa é a vontade de Deus! (IDE e pregai) com a ajuda do Espírito Santo.

“Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis TESTEMUNHAS, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra” (Atos 1:8)

REFLEXÃO:

Você é uma igreja de Cristo ou frequenta um templo Cristão?

Até uma próxima amada igreja de Cristo.



Claudio Santos

Claudio Santos

Fundador das Missões Adore e da Escola do Reino no Brasil, que é um braço direito da missão. Com mais de 30 anos de vida cristã, Claudinho, além de missionário, é escritor, professor voluntário, músico e conferencista. Tem formação em teologia, missiologia, ministério apostólico e capelania priosional. Membro do Conselho de Pastores de SP. Atualmente é aluno mestrando em missiologia e professor de teologia reformada na Missão EDR, em Recife.
#quevenhaoteureino; #missõesribeirinhas. #missõesurbanas; #missõessertanejas


Deixe seu comentário!