MENU

Como planejar a vida financeira “a dois” 

Confira 5 super dicas!


Como planejar a vida financeira "a dois" 

A vida financeira é um dos pontos mais delicados no casamento e um dos maiores causadores de brigas e discussões. É necessário muita paciência e diálogo para manter um relacionamento saudável. São duas pessoas diferentes que passam a dividir a mesma casa, as tarefas, contas e os sonhos.

Vejo isso nas consultorias que realizo com casais, onde o problema piora ainda mais quando o casal esconde sua vida financeira um do outro. Grande parte começa o casamento com endividamentos, comprando a casa, carro, as parcelas do casamento, comprando mobília e assim vai. Nesta fase é difícil sobrar dinheiro e muitas vezes pode até faltar.

Mas não se desespere, porque hoje quero ajudar seu relacionamento com dicas valiosas, sendo assim segue abaixo 5 super dicas  para você conseguir ter uma vida financeira a dois com sucesso.

01 – Como seu cônjuge lida com as finanças

Cada um tem uma maneira de lidar e controlar o seu dinheiro, são pessoas com histórias e aprendizados financeiros diferentes e é neste momento que precisam alinhar quais delas irão levar para seu planejamento financeiro.

Quem é mais descontrolado, quem compra por impulsos, quem é mais poupador, investidor, sonhador, quem gasta mais com o cartão crédito?

Faça estes questionamentos e esteja comprometido para o sucesso e equilíbrio financeiro e o diálogo é fundamental.

02 – Infidelidade financeira

O diálogo é primordial no casamento, e ser transparente e sincero sobre situação financeira é essencial. Relatar qual sua renda mensal, contas fixas, boletos, fatura do cartão de crédito e reservas financeiras. A partir dessas informações o casal poderá realizar um planejamento financeiro.

Conheço alguns casais que esconderem dívidas um do outro, e depois isso virou uma bola de neve que teve que recorrer aos empréstimos bancários. Já presenciei uma cena onde a esposa relatou que o sapato que estava usando era do ano passado, sendo que havia acabado de comprar e ainda parcelado em um cartão de crédito que também o marido nem tinha conhecimento que a esposa possuía.

Muitos maridos são responsáveis em cuidar da vida financeira da família, agora também não informar qual real situação que encontra-se as finanças de sua casa é um grande erro, ou seja,  isso também é infidelidade financeira.

Independente da situação crie coragem, respire fundo e abra o jogo!

03 – Controle financeiro

Para organizar a vida financeira precisa saber para onde está indo seu dinheiro, é uma regra básica e simples de fazer.

Liste em papel ou aplicativo as contas e as despesas de casa, muitos relatam que já sabem de cabeça todas as contas, mas acredito que quando escreve no papel você consegue identificar as dificuldades e onde está gastando mais.

No começo isso pode parecer um pouco chato e demandar muito esforço, mas faz parte e logo se torna natural.

E claro a ideia aqui é não gerar discussões e acusações de como um ou outro gasta o dinheiro, e sim avaliar melhor a situação financeira. Vocês terão uma visão do padrão que estão vivendo e se está de acordo com sua renda.

04 – Façam planos para o futuro juntos

Depois de realizar este controle financeiro, o casal precisa alinhar os sonhos e objetivos, esses planos precisam estar bem definidos.

Deixo aqui um exemplo que acontece no meu casamento, definimos desde o começo que vamos realizar uma viagem anualmente, assim temos um planejamento de 12 meses, e retiro um valor mensal para realizar este sonho evitando sobrecarregar o orçamento, e quando chega o dia viagem já está tudo pago! Simples e gratificante, né?

Nosso orçamento está sempre voltado para realizar os sonhos, e não apenas pagar contas. Faça um plano e trace um objetivo, tenho certeza que se tornará muito mais fácil.

05 – Independência financeira

Alguns conflitos e brigas são gerados por falta de independência financeira, e o que seria isso?

Muitas esposas reclamam que não podem comprar uma maquiagem, um sapato, e da mesma forma os maridos que não podem comprar um tênis, uma roupa enfim. Indico e recomendo que cada um tenha um “dinheirinho” para gastar com o que achar melhor.

Claro, definir juntos qual será este valor por mês e se está de acordo com orçamento doméstico, é essencial, e lembre-se nunca extrapole!

Essas foram as super 5 dicas de hoje, agora é conversar com seu amor e colocar em prática.

Um grande abraço e que Deus te abençoe.



Coach Financeira, especialista em finanças pessoais e palestrante. Faz parte do projeto Jovem com Futuro, voltado para o desenvolvimento pessoal e profissional paras os jovens.

Assuntos:


Deixe sua opinião!

shopping