Como podemos ter certeza que Cristo é a verdade?

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (João 14:6).


Como podemos ter certeza que Cristo é a verdade?

Muito embora desaconselho ler esse texto de uma forma rápida e agitada, já começo dizendo a conclusão desse escrito: aqueles que creem em Cristo fazem parte da natureza divina da vida e de sua fonte e, por elas, recebem a certificação da verdade da Palavra de Deus. Desaconselho ler o texto apressadamente porque talvez isso impeça de se obter a certificação espiritual que vem do alto.

Jesus não respondeu à pergunta de Pôncio Pilatos sobre saber o que era verdade. Mas antes desse momento culminante da descoberta da verdade com a sua crucificação ele já tinha deixado dito: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (João 14:6).

Uma confirmação de que aqueles que seguem Jesus Cristo seguem a fonte da vida e a verdade única é que nem sempre somos guiados por nossos próprios pensamentos. Existem momentos na vida que quem nos guia é o Espírito Santo de Deus que habita, que faz morada, em nós. Assim, nós e Deus, como Deus é a fonte da vida, somos uma só vida, temos uma mesma natureza. Pertencer a esse grupo seleto que faz parte da vida não é para qualquer um, somente acessível aos que buscam e creem em Jesus como salvador e fonte vital.


  Psicólogo ajuda cristãos a vencer o vício da pornografia


Existe uma verdade que não é discernível racionalmente, por meio de pensamentos humanos, por meio do raciocinar da mente.

Ora, nós temos a mente de Cristo.

Coisas espirituais se discernem espiritualmente.

As coisas de Deus são loucura para este mundo.

“E a minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder;” (1 Coríntios 2:4). “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.” (1 Coríntios 2:14-16).

A mera leitura e interpretação humana do texto bíblico não é suficiente porque as verdades que ali são reveladas são verdades espirituais. Da mesma forma, uma interpretação histórica do texto sagrado nos conduz a uma outra verdade que confirma a verdade cristã: a veracidade dos escritos. Sabe-se que a bíblia contém relatos históricos, acontecimentos que são confirmados pelos livros didáticos de história, esses que são utilizados na escola. Portanto, a bíblia é um documento único e veraz, verdadeiro.

Entretanto, nem de uma forma ou de outra se atesta a verdade do cristianismo em absoluto. Tanto a interpretação humana, da mera leitura do escrito, quanto da verdade histórica são fontes insuficientes, por si sós, para dizer que Cristo é a própria verdade. Essa própria verdade só vem de uma outra forma que leva em conta as duas primeiras. O conhecereis a verdade e a verdade vos libertará em Jo 8:32 não pode ser conseguido senão por meio de uma leitura crente, por meio da fé, que é atestada pelo Espírito Santo de Deus. Isso deve ser melhor explicado.

O Espírito Santo (com maiúsculas, que é o próprio Espírito de Deus) confirma a verdade da conclusão da leitura porque é a própria vida, o próprio Cristo, em pessoa, manifestado no texto.

Ora, Deus é Deus, Deus é a própria vida, que habita em nós, porque somos também uma pessoa. Essa ligação espiritual não vem de pensamentos humanos. Creio não só porque penso, porque é racional crer em Cristo, isso não esgota. Creio e sigo Cristo porque ele é uma pessoa viva como eu e, portanto, somos um só em espírito. Por isso que, quando lemos a Bíblia Sagrada, vem a confirmação de que ela é a verdade. Existe uma ligação que une a fonte da vida, que é Deus, e nós, e essa fonte é o Espírito Santo que habita em cada um de nós que crê.

Se eu dissesse que Jesus Cristo é verdade isso poderia ser entendido como um Jesus histórico e sem a natureza divina da vida. De outro lado, se eu falasse em verdade cristã isso daria a entender que poderiam existir outras verdades além da cristã. Entretanto, não existem outras verdades além da cristã. Existe uma única verdade, que é Jesus. Ele não é manifestação da verdade.

Assim, Jesus é a própria verdade.



Sérgio Renato de Mello

Sérgio Renato de Mello

Defensor Público do Estado de Santa Catarina.


Deixe seu comentário!