MENU

Comunismo e Cristo não se misturam

Apesar da transparente contrariedade ideológica, os ideias comunistas continuam a ter significativa força num país majoritariamente cristão.


Karl Marx
Comunismo e Cristo não se misturam

Na escola é aprendido com o(a) professor(a) de Química que a água e o óleo não se misturam em virtude das moléculas dessas duas substancias serem completamente diferentes. A fácil percepção dessa verdade também se aplica ao comunismo, que vez ou outra procura entrar em simbiose com o cristianismo para tentar justificar sua importância na sociedade.

Enquanto Jesus pregava que ele era o caminho, a verdade e a vida (João Cap 14 v 6 ), o judeu Karl Marx afirmava que a religião é o ópio do povo, sendo aquela um instrumento de controle social responsável por manter o cidadão na pobreza. Apesar da transparente contrariedade ideológica, os ideias comunistas continuam a ter significativa força num país majoritariamente cristão como o Brasil.

Leia mais

Mas como justificar a permanência de uma teoria econômica falida elaborada por um ateu numa sociedade pautada pelos dogmas bíblicos? A resposta é encontrada na postura imediatista do ser humano: Da mesma forma que a vinda de Deus coloca um fim no histórico de sofrimento da humanidade, a implantação do comunismo também busca gerar um novo “paraíso” na Terra. Essa impaciência acerca do retorno triunfante do Messias acarreta a propagação e a crença em utopias que prometem antecipar a felicidade plena e o bem comum. Esquecem, todavia, da advertência prevista em Apocalipse: “Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa” (3:11).

Nas revistas em quadrinhos da Marvel existe um vilão chamado Venom (significa veneno). Ele é um simbionte alienígena que incorpora no fracassado jornalista Eddie Brock com o intuito de derrotar o homem aranha. Ambos nutrem uma grande fúria pelo herói aracnídeo, muito embora cada um possua seus motivos específicos. Alguns cristãos são como Eddie: se deixam levar pelas frustrações e permitem que uma mancha escura (o comunismo) se torne um aliado de suas convicções equivocadas.

Nesse ano de eleições é muito importante analisar o perfil dos candidatos e se as suas pretensões estão de acordo com os ditames das escrituras sagradas. Votar em um político vinculado a um partido que defende a ditadura do proletariado e o fim do capitalismo é querer misturar luz e trevas, (2 Coríntios 6:14-15) o que não é possível.

Que a água viva e o “óleo negro” continuem a ser um sistema heterogêneo, ou seja, que eles nunca se misturem!



Advogado e Servidor Público Federal

Assuntos: , ,


Deixe sua opinião!

Mais notícias