Fake news e a estratégia do diabo para acabar com a fé dos incautos

A estratégia satânica é eliminar as verdades de Cristo e deixar um mundo louco e incrédulo


Fake news e a estratégia do diabo para acabar com a fé dos incautos

Pirro, um filósofo antigo, é considerado o pai do ceticismo. O ceticismo é uma doutrina que ensinava o descrédito total e com relação a isso. Ele ensinava a duvidar de tudo. Esse radicalismo deve ser convertido em absoluta fidelidade às palavras de Cristo e, em relação a esse texto, também com respeito aos possíveis fake News ou notícias falsas. Ora, a estratégia satânica é eliminar as verdades de Cristo e deixar um mundo louco e incrédulo. Aquele que cai nessa armadilha pensa assim: é possível tanta desgraça realmente estar acontecendo? Explico melhor.

Já não é de hoje que a mídia enviesada e mainstream fez da mente das pessoas, principalmente incrédulos, a região ou o habitat propício para a propagação de suas, por assim dizer, “verdades”. Afora isso, existe muita brincadeira na internet, nas redes sociais. Por conta disso, a consequência é que o que era para ser considerado verdade passa a ser mentira, e vice-versa. Ora, espiritualmente, tal manobra mental e espiritual nas mentes dos incautos é a pura incredulidade com relação às coisas que vêm do alto. Esse é o verdadeiro perigo. Ora, se tudo é mentira, nada mais passa a ser verdade. Se nada é verdade, tudo passa a ser mentira. Não dá ficar em cima do muro com relação à fé. Ou você crê ou não crê. A mornidão é abolida por Jesus (Apocalipse 3:15-16).

O esfriamento da fé na mente dos incautos e até mesmo dos justos é uma estratégia do diabo e o resultado é aquilo que ele sempre quis: desviá-los dos caminhos da salvação. Essa relativização da verdade na era moderna destrói o passado, um histórico de valores cristãos que temos já consagrado na cultura e na religião, banalizando a figura de Jesus e transformando em um nada o próprio cristianismo. Notícias de cristãos sendo degolados, artes mostrando cenas de sexo com crianças, os chamados nus artísticos, pais querendo eliminar a identidade biológica dos próprios filhos, tudo isso vem às pessoas soando como que mentiras, entre aspas. Tudo isso parece loucura, de fato.

Na palavra de Deus está escrito: “Pois a mensagem da cruz é loucura para os que estão sendo destruídos, porém para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus. Porquanto está escrito: “Destruirei a sabedoria dos sábios e rejeitarei a inteligência dos homens cultos” (1 Cor. 1:18-19).

Claro que nem tudo é verdade e nem tudo é mentira. É necessário discernir entre o falso do verdadeiro. O cristão alicerçado na palavra de Deus sabe muito bem identificar em que acreditar. Porém, uma coisa é certa: é preciso que as pessoas sintam a necessidade de analisarem o que vem de informação para, depois sim, eliminar o falso. É preciso fazer essa peneira como regra até mesmo de sobrevivência, num mundo como o atual, em que os valores estão sendo destruídos e a fé eliminada dos corações humanos.

Ora, se é difícil fazer com que as pessoas acreditem em Jesus ou na sua vinda próxima, qualquer coisa que soa loucura vai ser, de fato, encarada como tal. Os ateus não creem em um Deus onipresente, onisciente e onipotente, e os agnósticos são indiferentes a tais assuntos. Um não crê e o outro não quer se envolver. No final de tudo, as duas classes são incrédulas. A Bíblia diz em 1 Coríntios 2:14 “Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.”.

Quero dizer o seguinte. Tais fatos são verdades e estão acontecendo. O diabo achou a brecha, o buraco por onde entrar. No final, haverá inversão dos polos. De tantos fatos loucos e ao mesmo tempo verdadeiros acontecendo, os injustos serão considerados sãos e providos de razão, enquanto os justos loucos e sem juízo. Foi assim no tempo de Noé e está escrito que isso irá se repetir nos dias de hoje.

Quanto à necessidade de cuidado e vigilância, a advertência está na bíblia, em Mateus 24:43, onde diz que Jesus vem como se fosse um ladrão. Ninguém sabe a hora, nem o dia. Por isso, é preciso ser crédulo mesmo quanto aos fatos que, ordinariamente, parecem ser fake news. Por fim, em Mateus 24:44, na hora em que não penseis virá o filho do homem.



Sérgio Renato de Mello

Sérgio Renato de Mello

Defensor Público do Estado de Santa Catarina.


Deixe seu comentário!