Honrar e interceder pela polícia é um dever de todo cristão

Dar a própria vida em favor de outro. Arriscar-se por quem sequer se conhece!


Honrar e interceder pela polícia é um dever de todo cristão

Vivemos uma inversão de valores tão excruciante que a imprensa e os círculos intelectuais brasileiros instigam e fomentam a população contra a polícia.

É claro que por trás deste comportamento nojento há um forte componente ideológico, encasquetado nas universidades e transportado às mais diferentes instâncias da vida comum.

Os policiais são muitas vezes marginalizados e tratados como causa da violência que se esmeram e, não raro, dão a vida para combater.

Perceber traços desta inversão em cristãos mostra o quanto as ideologias mais espúrias, advindas do esquerdismo rastaquera, seduzem incautos.

De tantas profissões louváveis, a qual se podem citar os médicos, enfermeiros, professores e etc., os policiais se destacam por colocar suas próprias vidas em risco em favor de pessoas que sequer conhecem.

Quando uma pessoa é feita de refém ou é colocada à mercê de criminosos e o policial é chamado para intervir, sabe que enfrentará risco de morte para proteger alguém que ele nunca viu antes, que pode ser inclusive um de seus tantos críticos. Mas na hora da ação, nada disso é aventado.

Eles se colocam no front para enfrentar aqueles que optaram quebrar o pacto de vida social praticando crimes, mesmo sabendo que a sociedade que ela protege muitas vezes se volta contra ela a seguir.

É papel de todo cristão orar pelos policiais que deixam suas famílias em casa diariamente para proteger as nossas. Interceder para que no momento do confronto, subsistam aqueles que prezam pela lei e pela convivência dentro dos princípios ordeiros consagrados pela vida em sociedade.

Assim como os policiais, os bombeiros também arriscam suas próprias vidas para salvar a de desconhecidos. A diferença é que o heroísmo dos bombeiros é tradicionalmente reconhecido, enquanto os policiais brasileiros, subvalorizados, subequipados e sub-remunerados, recebem petardos de todos os lados, mas mesmo com toda uma conjuntura que os avilta, permanecem colocando suas próprias vidas em risco para salvar as nossas.

Que o Senhor os abençoe, guarde e proteja! Cristo, que deu sua vida em nosso favor, com certeza os honrará e galardoará por tão bela vocação!

Dar a própria vida em favor de outro. Arriscar-se por quem sequer se conhece!

Há profissão mais nobre?



Renan Alves da Cruz

Renan Alves da Cruz

Renan Alves da Cruz é historiador, professor de Escola Bíblica Dominical e colunista de política e cultura do portal Voltemos à Direita.


Deixe seu comentário!