Ideologia de Gênero – menino ou menina?

“Assim Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou. MACHO e FÊMEA os criou” (Gênesis 1.27).


Está em manchete e no foco nesses últimos dias um assunto que tem tomado conta da nossa mídia. Principais canais de televisão do Brasil têm discutido o assunto e se posicionado a respeito do mesmo. Talvez você já tenha ouvido e com certeza já ouviu sobre essa discussão. O Fantástico estreou uma série “Quem sou eu” para tratar do tema e ao mesmo tempo sutilmente doutrinar seus telespectadores. Segundo eles, super normal.

O que é Ideologia de Gênero?

A Ideologia de Gênero, ou melhor dizendo, a Ideologia da Ausência de Sexo, é uma crença segundo a qual os dois sexos — masculino e feminino — são considerados construções culturais e sociais, e que por isso os chamados “papéis de gênero” (que incluem a maternidade, na mulher), que decorrem das diferenças de sexos alegadamente “construídas” — e que por isso, não existem — são também “construções sociais e culturais”.


  Realize o Seu Sonho de Tocar Piano sem Sair de Casa. Comece Agora!


Para que você entenda mais claramente, pense em uma mulher grávida que abraçou essa ideologia (essa crença). Tente imaginar ela sendo entrevistada e preste atenção em suas respostas. Veja a total confusão e podemos até chamar de aberração dentro dessa crença que pode causar tanto na mãe e principalmente na criança que nascerá com essa dúvida se é menino ou menina. Vamos a entrevista?

-Bom dia, senhora! Vejo que estás quase ganhando seu bebê, já sabe qual o sexo?
Não! Prefiro o termo ‘identidade de gênero’. Eu tenho que esperar até quando essa criança fizer quatro ou cinco anos, aí a criança vai decidir se é Masculino ou Feminino!

Insiste a entrevistadora:

-“O que o ultrassom revelou? Um menino ou uma menina?”

A mulher então responde:

-“Vamos esperar quatro ou cinco anos para decidir”.

Viu! Que loucura? Onde essa Ideologia quer chegar?

Que chance tem uma criança em meio a uma ofensiva tão violenta?

Abuso de crianças toma uma série de formas, e às vezes é mais psicológico do que físico. Quando uma criança é privada da verdade sobre seu gênero, todo o inferno se solta na auto percepção da criança. E quando você mexer com uma mente jovem de uma maneira tão nefasta, há uma alta probabilidade de que a criança nunca venha se recuperar.
A atribuição de sexo é definida como “a determinação do sexo de um bebê ao nascer. Na maioria dos nascimentos, um parente, parteira, enfermeira ou médico inspeciona os órgãos genitais quando o bebê é entregue e sexo e gênero são atribuídos”.

No caso de parentalidade* neutra em relação ao gênero, no entanto, a escolha é feita para lançar evidências, ciência e senso comum pela janela. Em vez disso, os pais tornam-se como eles e vão junto. Os sentimentos recebem mais prioridade do que os fatos, e a confusão de gênero substitui as óbvias evidências genitais. Os cromossomos são ignorados, já que a progressiva parentalidade* exige neutralidade de gênero.

Na realidade, as fêmeas têm um par XX de cromossomos sexuais, enquanto os machos têm um par XY. A ciência confirma o que a Escritura revela: “Macho e fêmea, Ele os criou”. (Gênesis 1:27) Christian post

Porque os ativistas preferem a doutrinação da criança?

A ideia é simples: Eles destroem os princípios bíblicos ensinando a criança, pois quando essa estiver crescida vai continuar defendendo essa ideologia. Usam a mesma estratégia bíblica descrita em Provérbios 22:6 “Ensina a criança no Caminho em que deve andar, e mesmo quando for idoso não se desviará dele! ”

A ideia deles é começar pelas escolas justamente com as crianças

Quem já ouviu falar em Escola sem partido? Ideologia na escola? Pois bem é justamente aí que mora o perigo, eles querem ter o direito de doutrinação aos nossos filhos. Eles querem continuar doutrinando e estrategicamente colocar todas as porcarias e a principal a “Ideologia de gênero”. Cremos que: É a família, e não o Estado, que tem o poder decisório a respeito da formação da juventude.

Veja o que diz esse jornalista Carlos Alberto Di Franco

“Não tem sentido, por exemplo, que os pais sejam afastados da educação da sexualidade das suas crianças. É um abuso totalitário. E está acontecendo. O Estado tutor não é bom formador. É sempre manipulador. É preciso lutar para que as associações de pais não sejam uma abstração, mas uma presença decisória nas escolas. ”

Porque justamente as crianças, justamente nossa juventude?

Não vemos esses ativistas ou defensores da Ideologia de gênero doutrinar os adultos, porque será que seu alvo são as crianças? Porque a criança não tem discernimento, de escolher o que é certo ou errado. Para eles o melhor período para sua doutrinação é: o período onde a criança está em fase de desenvolvimento. A ideia deles, é que uma vez essa criança aprenda cedo que seu gênero não está definido, essa criança tem total liberdade de escolher se quer ser menino ou menina. Que absurdo…. Querem destruir as futuras famílias!
Querem atingir os nossos filhos e doutriná-los dentro dessa maléfica crença. Não podemos ficar calados diante dessa investida e diabólica ideologia…

Não podemos mudar o que DEUS fez!

“Assim Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou. MACHO e FÊMEA os criou” (Gênesis 1.27). No ventre já está definido o nosso gênero, somos o que o ultrassom revelou. Não aceite pais que seus filhos sejam doutrinados por esses ativistas, eles estão a servido do diabo e a intenção é trazer confusão na mente de nossas crianças.

Significado parentalidade* 

*O conceito parentalidade vem sendo utilizado para descrever o conjunto de atividades desempenhadas pelos adultos de referência da criança no seu papel de assegurar a sua sobrevivência e o seu desenvolvimento pleno. A palavra “parentalidade” é uma derivação do termo original em inglês “parenting”. Os adultos de referência de uma criança são aqueles que convivem com ela no dia-a-dia e estabelecem os vínculos afetivos mais próximos durante os seus primeiros anos de vida. São responsáveis por cuidar, estimular, educar, amar, impor limites, fortalecer a autonomia e preparar a criança para os desafios e oportunidades da vida presente e adulta.



Josiel Dias

Josiel Dias

Sou Cristão evangélico, Presbítero da Igreja Congregacional em Alcântara São Gonçalo RJ, Blogueiro ,[Mensagem Edificante para Alma] Servo por misericórdia, Salvo pela Graça.


Deixe seu comentário!