MENU

O que é e significa a circuncisão?

Como a Bíblia trata a circuncisão, qual seu significado e como o cristão deve entender a prática.


O que é a circuncisão?
O que é a circuncisão?

Segundo o Dicionário Bíblico Wycliffe (CPAD), circuncisão é “literalmente, a remoção cirúrgica do prepúcio do órgão sexual masculino”. Embora praticado por outras nações pagãs em tempos antigos, foi um sinal ordenado por Deus no pacto com Abraão e seus descendentes (Gn 17.1-14) e regulamentado pela lei de Moisés.

Quem devia ser circuncidado?

Apenas homens judeus eram circuncidados ao oitavo dia de vida, mas caso por displicência dos pais ou algum outro impedimento não fosse feita a circuncisão no oitavo dia, deveria ser feito a qualquer dia posterior a esse. Inclusive homens de outros povos que se convertiam ao judaísmo deveriam fazer a circuncisão para poderem ser recebidos como prosélitos. Escravos dos judeus também deviam ser circuncidados, e nenhum menino ou homem poderia celebrar a Páscoa se não fosse circuncidado (Ex 12.48).

Qual era o significado da circuncisão?

Não há consenso entre teólogos sobre o significado da circuncisão ou por que este e não outro sinal foi escolhido por Deus para marcar seu pacto com os descendentes de Abraão. Mas o Dicionário Wycliffe apresenta uma possibilidade razoável:

“A circuncisão era um sinal adequado para o povo escolhido de Deus, porque a pureza espiritual e a santidade deveriam caracterizar a sua vida. Como a corrupção do pecado frequentemente se manifesta com força peculiar na vida sexual, Deus exigiu que o seu povo simbolizasse a santificação das suas vidas por meio da purificação do órgão que serve para a reprodução da vida”.

Apresentação e circuncisão de bebês judeus.

Como a Igreja primitiva lidou com a circuncisão?

Na igreja primitiva, levantou-se a questão quanto à obrigatoriedade da circuncisão. Cristãos advindos do judaísmo, sem discernimento do significado da nova aliança em Cristo, exigiam que todos os cristãos se circuncidassem para serem salvos. Os apóstolos, porém, no concílio da igreja em Jerusalém, rejeitaram esta obrigação por uma razão bem expressa nas palavras de Pedro: “cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo” (At 15.11).

Em Cristo a circuncisão deixa de ser exterior e passa a ser interior, deixa de ser física e passa a ser espiritual (Fp 3.3). O Dicionário Bíblico Vida Nova, de Derek Williams, diz que “para os cristãos, que são ‘a verdadeira circuncisão’, a imposição do sinal agora obsoleto é equivalente à mutilação pagã do corpo (Fp 3.2s)”.

A circuncisão ainda é praticada hoje?

A circuncisão é praticada por muitos povos ainda hoje (embora não nas mesmas configurações previstas na Lei de Moisés), inclusive judeus e muçulmanos. Novamente segundo o Dicionário Wycliffe, estima-se que uma proporção de um sétimo a um quinto da população da terra seja circuncidada. Alguns tribunais, porém, tem proibido a prática da circuncisão religiosa, alegando que este ritual causa dano físico e dor desnecessários.



Tiago Rosas

Tiago Rosas

Presbítero da Assembleia de Deus em Campina Grande-PB. Coordenador de Escola Bíblica Dominical. Autor do livro A Mensagem da cruz: o amor que nos redimiu da ira.


Deixe seu comentário!