Para Deus qualquer coisa serve

Escrevo isso por amor e consideração àqueles que, mesmo muito bem intencionados, lhes falta discernimento e auto crítica.


Por conta de minha profissão tive a oportunidade de servir ao Senhor em muitas cidades e, por conseguinte, muitas igrejas.

Louvamos a Deus pelos talentos que o Pai dispensou à Sua Igreja, seja na área do ensino, administração, socorros, conselheiros, arranjadores musicais, maestros, músicos e cantores. Sim cantores, não  Levitas, pois como bem afirmou o Pr Ariovaldo Ramos não vivemos mais sob a égide da Lei. Não somos da família de Arão. Jesus faz parte de uma outra linhagem Sacerdotal, a de Judá e espiritualmente a de Melquisedeque. Mil anos antes do nascimento do Messias Davi profetizou que Ele seria desta Ordem Sacerdotal ; “Jurou o Senhor, e não se arrependerá: tu és um sacerdote eterno, segundo a ordem de Melquisedeque.”Sl 110.4

O escritor aos Hebreus faz constantes referências a esta profecia para explanar seu significado sobre a superioridade da Linhagem do Cristo.


  Realize o Seu Sonho de Tocar Piano sem Sair de Casa. Comece Agora!


Desejo enfocar estas poucas linhas àqueles desprovidos de qualquer aptidão musical ou afinação que, em nome de uma “oferta de amor” ao Senhor, resolvem azedar nossos cultos com suas participações dissonantes. Ora, não há problema algum de, quem quer que seja, em seu íntimo, no particular, louvar ao Senhor, em seu lar, no trabalho, tomando banho, cumprindo seus afazeres diários em casa, mas se não é possuidor de aptidões musicais não se exponha ao ridículo em público. Embora ninguém na igreja, por consideração, se manifeste contrariamente, seus “louvores” não estão cumprindo a missão de confortar, edificar e acalantar, ao contrário, está irritando e atribulando os ouvintes. Quantas vezes testemunhei irmãos queridos pedindo oportunidade para “louvar” nos cultos de domingo e o dirigente ficar em “saia justa” pois sabia o fiasco que seria. Isso sem falar no trauma que esta negação causa nos ditos desafinados.

Escrevo isso por amor e consideração àqueles que, mesmo muito bem intencionados, lhes falta discernimento e auto crítica.

Com certeza Deus conhece nosso íntimo e receberá nossas ofertas após  aprovar a intenção de nosso coração. Agora, acreditar que o Senhor recebe qualquer coisa é desconhecer as Escrituras. Deus quer o melhor.

Até mesmo o desviado rei Saul, quando era atormentado por maus espíritos, procurou um músico que “tocava bem” o instrumento:

E o Espírito do Senhor se retirou de Saul, e atormentava-o um espírito mau da parte do Senhor.

Então os criados de Saul lhe disseram: Eis que agora o espírito mau da parte de Deus te atormenta;

Diga, pois, nosso senhor a seus servos, que estão na tua presença, que busquem um homem que saiba tocar harpa, e será que, quando o espírito mau da parte de Deus vier sobre ti, então ele tocará com a sua mão, e te acharás melhor.
Então disse Saul aos seus servos: Buscai-me, pois, um homem que toque bem, e trazei-mo. ISm 16-14.17

No estabelecimento dos turnos no Tabernáculo Davi organizou aqueles que louvariam (cantores) e tocariam (músicos) a Jeová e com toda a certeza Davi, que era músico, foi muito exigente na sua escolha, vide II Cr 5.11-13

Ora, quando os sacerdotes saíram do Lugar Santo, e, de fato, todos haviam se consagrado, não importando a divisão ou a classe de seus grupos, os levitas músicos e cantores, todos eles, isto é, Asafe, Hemã, Jedutum e os filhos e parentes deles, vestidos de linho fino, com címbalos, com alaúdes e com harpas, também estavam em pé ao lado oriental do altar, e juntamente com eles cento e vinte sacerdotes, que tocavam as trombetas; Os que entoavam as trombetas e os cantores, louvaram e agradeceram a Yahweh a uma só voz. Ao som de cornetas, címbalos e outros instrumentos, ergueram suas vozes em uníssono ao SENHOR e cantaram: “Porque ele é bom, o seu amor dura para sempre!” Em seguida, toda a Casa se encheu da Nuvem de Glória deYahweh,…

Haveria algum cantor desafinado ou desentoado neste grupo? Com certeza não.

Sendo assim, ofereçamos a Deus o melhor, pois existem momentos que é melhor estar em silencio e ser abençoado do que abrir a boca e perder a benção.

Com amor em Cristo Jesus.



Armando Taranto Neto

Armando Taranto Neto

Articulista, mestre em sociologia da religião, graduado e pós-graduado em teologia bíblica. Pastor auxiliar na AD Mutua - RJ. Contato para ministração e estudos bíblicos: [email protected]


Deixe seu comentário!