MENU

Presença ou unção: qual tem prioridade na sua vida?

Talvez foi por esse motivo que Deus via no rei Davi um homem segundo seu coração


Presença ou unção: qual tem prioridade na sua vida?

Eu penso que a história de Davi é uma das mais ricas da Bíblia. Apesar de muitas vezes menosprezada nos púlpitos, o pequeno pastor tem ensinamentos eternos para nossa vida, principalmente sobre se relacionar com Deus.

Antes de falar sobre a passagem bíblica, gostaria que ficasse claro que unção tem a ver com capacitação/chamado/escolha, e presença, obviamente, com intimidade com Deus.

Quando o povo de Israel reclama com Samuel pedindo um rei, Deus instrui o profeta a ungir Saul – aquele que se ressaltava dos ombros para cima. É interessante a instrução que Samuel dá a Saul sobre o que deveria fazer para achar as jumentas perdidas de seu pai e ir ao “outeiro de Deus” onde o “Espírito do Senhor se apoderará de ti, e profetizarás com eles, e tornar-te-ás um outro homem”.

Leia mais

Quando você segue a leitura em 1 Samuel 10, vê Saul profetizando após Deus lhe mudar o coração. Em consequência, o profeta reúne todo o povo para ungir o primeiro rei de Israel e tira sorte sobre as tribos e famílias até chegar em Saul – que estava escondido entre a bagagem.

Após o episódio bem conhecido de recorrente desobediência de Saul, Deus retira sua presença de Saul, mas não sua unção. Lembre-se que Saul reinou por 40 anos. Nessa vida com capacitação, mas sem o Deus capacitador, o rei precisa de alguém que traga um pouco de presença ao seu coração, já que o dele fora rejeitado.

Antes de dedilhar sua harpa para o rei, Davi é ungido por Samuel em sua casa. Note que não há necessidade por parte do profeta em anunciar uma mudança do coração de Davi, ou qualquer coisa relacionada a presença de Deus na vida do jovem ruivo.

Com tudo isso em mente, imagina que em nenhum momento Saul se apresenta diante de Deus verdadeiramente arrependido e clamando pela presença novamente em sua vida.

Mas quando você avança na história, se depara com o assassinato e adultério cometido por Davi. O aprendizado está após o pecado cometido, quando o salmista clama no Salmo 51: “Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo.”

Saul ganhou a presença, foi ungido. Perdeu a presença, continuou ungido. E se contentou com isso. Davi, tinha a presença, foi ungido. Quando pecou, não se preocupou com a unção, mas clamou pela presença.

Em sua jornada com Deus, você está mais preocupado com a presença Dele na sua vida, ou com a capacitação/escolha/chamado?

Talvez esteja aí o segredo do homem segundo o coração de Deus! Ele ansiava pela presença!

Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus. Salmos 42:1



Vivo pela misericórdia, salvo pela graça. Editor do Gospel Prime.

Assuntos: , , ,


Deixe seu comentário!


Mais notícias