MENU

Professores de um grande Mestre (2° Parte)

Um jovem abastado formou-se na faculdade e, logo após a sua formatura, cheio de vontade de ajudar ao próximo, dirigiu-se a um dos piores bairros de Londres. Criou bibliotecas, formou classes de ensino escolar, procurou limpar as casas, providenciou alimento para os famintos, mas ao fim de dez anos, ele declarou: “Não adianta. Eles vão […]


Um jovem abastado formou-se na faculdade e, logo após a sua formatura, cheio de vontade de ajudar ao próximo, dirigiu-se a um dos piores bairros de Londres. Criou bibliotecas, formou classes de ensino escolar, procurou limpar as casas, providenciou alimento para os famintos, mas ao fim de dez anos, ele declarou: “Não adianta. Eles vão continuar bebendo, brigando e jogando até o fim da vida”. Largou mão de tudo e voltou para o seu lugar.

Tempos depois, um casal cristão se ofereceu para trabalhar no mesmo bairro e fez o mesmo trabalho que aquele jovem havia abandonado, mas por serem pobres não tinham nada para oferecer, senão a mensagem de Cristo. Mas ainda sem condições financeiras, pelo trabalho deste casal, milhares de pessoas foram transformadas pelo poder do Evangelho.

Ainda que o ato de auxiliar os necessitados e socorrer os injustiçados seja algo bíblico é uma missão parcial. A missão integral é aquela que prioriza amar a Deus acima de todas as coisas para que depois venhamos a amar o próximo como amamos a nós mesmos.

Mas como sabemos disso? Por meio da Bíblia que deixa claro quem é Deus e como fazer a sua vontade. A questão é que muitos deixaram de ensinar por ignoram três razões importantes pelas quais devemos ensinar outros.

Primeiro, o cristão ensina sobre Cristo não por opção, mas por obrigação

De acordo com a Organização das Nações Unidas, a população mundial já atingiu a marca de sete bilhões de pessoas. Com esse crescimento populacional cresce consequentemente a violência, o uso de drogas lícitas e ilícitas entre outros males. O pior que muitos vivem perdidos aqui nesse mundo por não conheceram a Palavra de Deus.

Quando Jesus apareceu para os seus discípulos após a sua ressurreição ele deixou uma ordem clara a eles. Na conhecida passagem de Mateus 28:19-20 Jesus diz para seus discípulos ensinarem as escrituras para os seus futuros imitadores.

Somos nós esses imitadores de Cristo e assim é nossa a responsabilidade, como igreja, ensinar esse mundo perdido as verdades que libertam o pecador de seus caminhos pecaminosos. Não podemos ter o ensino como algo opcional, pois ninguém pode conhecer a Bíblia por osmose ou de uma forma mágica.

Você que conhece os ensinos da Bíblia e já reconheceu a sua missão como professor? Já entendeu que não no foi dado uma opção ou sugestão, mas uma ordem? Está fazendo a sua parte? Se não, procure hoje mesmo quem são aqueles que Deus lhe concedeu para ensinar.

Segundo, o cristão ensina sobre Cristo para o amadurecimento dos novos cristãos.

Em entrevista para a revista Vinde, edição 46, a jornalista Míriam Leitão disse que o estudo da Bíblia influenciou muito a sua conduta profissional e ética. Além disso, o ensino do evangelho foi fundamental para a formação de seu caráter. Essa é na verdade o resultado de uma EDB que atingiu o objetivo, educar discípulos para serem semelhantes ao nosso mestre Jesus Cristo.

Cristo disse que os seus discípulos deveriam ser os seus imitadores aqui na terra, mas só podemos imitá-lo se antes o conhecermos profundamente. A Bíblia é o instrumento que utilizamos para ensinar outros a viverem como Jesus viveu.

Se ensinarmos as pessoas a guardarem a Palavra de Deus, em suas mentes e principalmente corações, serão pessoas que refletem a glória de Deus, mas se não conhecerem a Bíblia as atitudes serão reflexo do inimigo de nossas almas.

Quais são os ensinos que você tem ensinados aos novos crentes na fé? Eles estão aprendendo a refletir a glória de Deus corretamente?

Terceiro, o cristão ensina sobre Cristo a fim de treinar novos professores

Há 300 anos na Inglaterra, Ricardo Eduardo, um conceituado advogado casou-se com Elizabete Tuttie; o filho dessa união, Timóteo Eduardo, tornou-se um dos fundadores da famosa Universidade Yale. Ele, por sua vez, foi o pai de Jonatas Eduardo, um famoso professor e filósofo inglês.

Todos os descendentes dos Eduardos incluem nada menos de 265 pessoas de educação superior, 12 reitores de universidades, 65 professores, 60 médicos, 100 pastores, 75 oficiais do Exército, 80 escritores, 3 membros do Congresso americano, 2 senadores e 1 vice-presidente dos EEUU.

Em contrapartida, um dos contemporâneos de Jonatas Eduardo, Max Jucke, marginal da Nova Inglaterra, que também teve uma longa lista de descendentes, teve em sua família 300 mortos na infância, 310 mendigos profissionais, 440 aleijados por doenças crônicas, 50 prostitutas, 60 ladrões, 7 assassinos e 53 condenados por outros crimes. Coincidência?

Quando não assumimos a nossa tarefa de ensinar, outros aproveitam para tirar proveito. Ou seja, sem professores fieis e dispostos a ensinar aqueles que não conhecem a Cristo, nossas igrejas ficam a mercê daqueles que ensinam o que querem a fim de saciarem seus desejos pecaminosos.

Todos os cristãos são professores da única verdade, que aponta o único caminho, que leva a vida eterna. Somos todos professores, ou seja, missionários de Deus enviados para multiplicar os ensinos da Bíblia. Somos cristãos que ganham pessoas para Cristo a fim de velas amadurecerem espiritualmente e levarem outras também.

Conclusão

Para que a grande comissão aconteça, devemos aprender sobre Cristo a fim de repassar os seus ensinamentos a novos professores, para que assim se cumpra a grande comissão em fidelidade a Cristo e não a obra de homens. Se quisermos ver pessoas se rendendo a Cristo, precisamos ensinar e fazer novos professores para Cristo. Espero que você cumpra essa missão de pregar e ensinar de forma integral.

 



Alessandro Miranda Brito, casado, 33 anos de idade, bacharel em Teologia, plantador de igrejas da Co-Mission Church Planting Network.


Deixe seu comentário!


Mais notícias