Qual será o meu galardão?

Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. Se permanecer a obra que alguém sobre ele edificou, esse receberá galardão. 1 Co 3:11;14


Qual será o meu galardão?

Durante minha caminhada cristã, já ouvi diversas citações sobre a tão esperada recompensa, intitulada: Galardão. Não raramente, e até forma ávida, muitos irmãos alimentam suas fés sob a égide da esperança do recebimento do tão esperado e famigerado presente celestial! Mas o que vem a ser, de fato, esse tal de galardão?

É comum ouvirmos alguns irmãos bradarem de pulmões cheios que receberão maior galardão nos céus. Mas será que, de fato, haverá distinção quanto ao galardão (recompensa) de cada um? Eu creio veementemente que sim! A Palavra de Deus nos deixa claro que a medida de nossa recompensa (e aqui não falo de salvação, dado que a salvação se trata de um ato exclusivo de Deus) será proporcional às nossas ações aqui na Terra, veja: “E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.” Ap 22:12. Se cada um receberá sua recompensa na medida de suas obras, é porque haverá recompensas em medidas diferentes.

Como, ainda que de modo sucinto, conseguimos concluir que o galardão de cada um será na medida de suas obras, ou seja, distintos, passemos à análise do que vem a ser essa recompensa.


  Realize o Seu Sonho de Tocar Piano sem Sair de Casa. Comece Agora!


Pude ouvir, algumas vezes, irmãos sinceros dizendo que o galardão se trata de uma moradia melhor no céu, ou uma casa de ouro puro, ou até mesmo uma mansão nas regiões celestes. Sinceramente, tenho muitas dificuldades em entender de onde vêm essas assertivas. Enfim, dado que seremos seres com mentes renovadas e corpos glorificados, qual seria a finalidade de querer uma “casa maior” no céu? Vejo esse tipo de anseio eivado de preceitos desse mundo, ligados à vaidade e que pouco tem a ver com as maravilhas celestiais. Se nossa concepção de recompensa celestial se restringe a posses, estamos com uma visão bastante míope das verdades de Deus, para não dizer que estamos totalmente cegos!

Então, o que é, de fato, esse tal de galardão? Uma breve pergunta pode nos ajudar a responder esta questão: O que há de mais desejável no céu? Com toda certeza e sem medo de errar, a resposta é simples: O que há de mais desejável no céu é a Presença de Deus! Assim, na minha concepção, o galardão tão prometido nas Sagradas Escrituras é a Presença de Deus. Você pode vir a se perguntar: Então haverá pessoas mais próximas de Deus do que outras? Eu creio que sim, no sentido de que haverá pessoas mais íntimas de Deus do que outras.

Penso também que isso será algo naturalmente compreendido e aceito por todos. Ao considerarmos que teremos uma mente renovada e livre de qualquer pensamento pecaminoso – como a inveja e a cobiça – torna-se mais fácil compreender e aceitar que aquele irmão que foi mártir e não negou a fé será mais galardoado do que eu; e digo mais, ficaremos felizes por nosso irmão ser tão íntimo de Deus e reconheceremos a justa medida da Justiça recompensatória de Deus. Isso não quer dizer que todos nós salvos não seremos íntimos de Deus, dado que todos, em certa medida, teremos intimidade com Deus. Outrossim, penso que galardões maiores se tratam de mais intimidade com o Senhor, afinal, não há maior recompensa do que essa! Talvez nossos preceitos atualmente deturpados como consequência do pecado e da queda não permitam que alcancemos tão profunda e maravilhosa mudança de paradigmas.

Por fim, o objetivo desse artigo é alertá-lo quanto ao erro que há no desejo de ter no céu uma recompensa segundo os padrões dessa Terra (posses), bem como incentivá-lo a buscar o maior galardão possível, não por disputa, mas por amor à presença de Deus, e também motivá-lo quanto à alegria que haverá no dia em que entrarmos na cidade celestial e desfrutarmos da maravilhosa presença de Jesus, sendo esse o verdadeiro e mais desejável galardão de todo aquele que ama ao Senhor Jesus!

Que Deus te abençoe grandemente!



Hélio Roberto

Hélio Roberto

Casado com Hellen Sousa e pai da princesa Acsa Sousa. Servidor Público Federal, graduado em Teologia e em Gestão Pública. Diácono e Líder do Ministério de Acolhimento da Igreja Batista Cristã de Brasília. Contato para ministração e estudos bíblicos: [email protected]


Deixe seu comentário!