Rosh HaShaná / Shofarot

Shaná Tová Umetuká – Um Ano Novo bom e doce


Rosh HaShaná / Shofarot

“E falou o Senhor a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, dizendo: No mês sétimo, ao primeiro do mês, tereis descanso, memorial com sonido de trombetas, santa convocação” Levítico 23:23-24.

Shofarot (Trombetas) é uma das sete festas solenes dadas pelo Senhor a Israel, comemorada, pelo calendário bíblico (lunar), no primeiro dia do sétimo mês (Tishrei), correspondente a Setembro/Outubro do nosso calendário (solar). O dia da comemoração de Shofarot se torna um Shabat, quando é proibido o trabalho (Lv.23:32). Para os nossos dias seria como um feriado.

A festa de Shofarot iniciava a terceira peregrinação dos israelitas à Jerusalém para celebrar ao Deus de seus pais com sacrifícios e ofertas pacíficas ao som do Shofar (Nm.29:1-6). Portanto, Shofarot começava o último ciclo das festas anuais de Outono. Na sequência a Shofarot, dez dias depois temos o Yom Kipur (Dia do Perdão) e depois Sucot (Festa dos Tabernáculos).

O shofar (trombeta) não é um instrumento musical na concepção da palavra, pois, ele não tem um som harmonioso. Contudo, não é esse o seu propósito. A razão do shofar é mais profunda, é um chamado estridente e agudo para o arrependimento, de todos aqueles que reconhecem o seu toque. O chifre de carneiro (shofar) está intimamente ligado a Israel pelo fato de ter sido um carneiro o substituto de Isaque no Monte do Senhor, Moriá (Gn.22).

O Toque da Trombeta na Bíblia tinha como propósito: levantar o acampamento do Tabernáculo, durante a peregrinação no deserto; convocar reuniões solenes; preparar para a guerra; coroação real (Nm.10:1-2,9; 1Rs.1:32-35). Tocado no ano do Jubileu (Yovel), anunciando a libertação da escravidão e da penúria (Lv.25). Também, marcava o início do mês, com a chegada da lua nova, o ano novo e as festas bíblicas (Nm.10:10). Dando assim, o nome moderno de Rosh HaShaná – que literalmente significa Cabeça do Ano, que passou a ser comumente chamado de Ano Novo Judaico. Nos dias 21 e 22 de Setembro de 2017 os judeus estarão comemorando o início do ano 5778.

Rosh HaShaná, segundo a tradição judaica, comemora o dia da criação do mundo, em especial do primeiro homem –Adão. Mas o Midrash adverte: “Não fique orgulhoso de si mesmo; até um inseto foi criado antes de você”. Iniciando um tempo de reflexão pessoal e disposição para o arrependimento, através da correção de más ações  e a prática de orações de confissão, uma vez que o juízo divino se aproxima.

Ano Novo no sétimo mês? A razão está no fato do Senhor Deus ter instituído o mês de Nisã como o princípio dos anos para Israel, por ocasião da Páscoa (Êx.12). Os sábios judeus no ano 70 d.C. estabeleceram o mês de Nisã como o início do mês religioso e o primeiro de Tishrei como o início do ano cívico de Israel, com a marcação da lua nova iniciando o ciclo anual.

Outros Nomes de Rosh HaShaná: Yom Teruá, o Dia da Aclamação. O dia em que se deve fazer soar o shofar. Yom Hadin, o Dia de Julgamento. Yom Hazicaron, Dia de Recordação. O início de um período de introspecção e meditação de dez dias (Yamim Noraim – dias temíveis) que culminará no Yom Kipur.

Pratos típicos, de Rosh HaShaná: Chalá (pão redondo); uma fruta da estação (romã); maçã com mel; e rosh sher dag (cabeça de peixe), simbolizando o começo (cabeça) do ano. Saudação: Shaná Tová – Tenha um bom ano, a forma abreviada de LeShaná Tová Tikatêvu VeTechatêmu – “Que você seja inscrito e selado (no Livro da Vida) para um ano bom”.

A Festa das Trombetas tem alguns significados proféticos no Novo Testamento: O Arrebatamento da Igreja “Porque o mesmo Senhor descerá do céu (…) e com a trombeta de Deus (…) Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor” (1Ts.4:16-17). O juízo de Deus sobre a humanidade (Ap.6-19) “E vi os sete anjos, que estavam diante de Deus, e foram-lhes dadas sete trombetas (…) E o primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, e foram lançados na terra, que foi queimada na sua terça parte” (Ap.8:2,7a). E a Segunda Vinda do Messias. De acordo com o Rabino Chanina ben Dossa o grande shofar será tocado quando os judeus exilados forem reunidos de todos os cantos da terra, conforme está escrito na décima leitura na Amidá. O que nos leva a Mateus 24:30-31: “Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem (…) E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus”.

A festa das Trombetas é um chamado aos judeus para se prepararem para o grande encontro com o Senhor Deus, Rei e Juiz do Universo. “Prepara-te, ó Israel, para encontrares com o teu Deus” (Amós 4:12).



Alexandre Dutra

Alexandre Dutra

Pastor Batista, Diretor dos Amigos de Sião, Mestrando Estudos Judaicos (USP)


Deixe seu comentário!