MENU

A sagacidade da serpente

A sagacidade da serpente: (Gn 3.1-6). Introdução: As escrituras sagradas comparam satanás a alguns animais, entre eles: O lobo ladrão – (Jo...


A sagacidade da serpente: (Gn 3.1-6).

Introdução: As escrituras sagradas comparam satanás a alguns animais, entre eles:

  • O lobo ladrão – (Jo 10.12);
  • O Leão que ruge – (I Pe 5.8);
  • O Grande dragão – (Ap 12.9; 20.2);
  • A sagacidade da Serpente – (Ap 12.9; 20.2).

Sobre essa peçonhenta serpente que apesar de ter sido criada por Deus (Gn 31), tornou-se o animal ideal entre toda a criação devido a sua astucia, para ser escolhido por satanás que se apoderou de sua forma para seduzir ao casal e conseqüentemente introduzir o pecado ao mundo.

O apostolo Paulo ao exortar a igreja de Coríntios, relembrando-os da sagacidade da serpente que enganou a Eva e que ainda continua seduzindo e corrompendo as mentes humanas a se afastarem da simplicidade de Cristo. (II Co 11.3).

A sagacidade da serpente

Em que consiste a sagacidade da serpente?

I – Em contestar a palavra de Deus: Questionar a autoridade da palavra – (Gn 3.1).

  • Implantar dúvidas sobre as verdades divinas: A serpente questiona o que Deus disse.
  • Induzir as indagações sobre a vontade de Deus: A serpente questiona sobre o que Deus disse.
  • A serpente continua lançando indagações sobre a palavra de Deus por meio do ceticismo. Usou desse mesmo veneno para com Jesus no deserto. (Mt 4.3,6).
  • Aplicação: Não deixe a serpente questionar o chamado de Deus sobre sua vida.

II – Contradizer a palavra de Deus: Negar a veracidade da palavra – (Gn 3.4).

  • Contrariar, denegando a palavra de Deus.
  • Convencendo e induzindo ao engano.
  • A serpente continua deturpando a palavra de Deus por meio das heresias.
  • Aplicação: Não deixe a serpente contrariar a vontade de Deus sobre sua vida.

III – Deturpar a palavra de Deus: Alterar o verdadeiro sentido da palavra – (Gn 3.5).

  • Verdades incompletas: A serpente disse que eles seriam conhecedores, mas omitiu as conseqüências do pecado.
  • Falsas promessas: A serpente disse que seria semelhante a Deus, essa é a síndrome luciferiana que incita a criação querer ser o criador.
  • A serpente continua alterando a palavra de Deus por meio das apostasias.
  • Aplicação: Não deixe a serpente distorcer a direção de Deus sobre tua vida.

Conclusão: O casal permitiu ser seduzido pela serpente e assim que consumaram seus desejos, sofreram as drásticas conseqüências de seus pecados:

  • Perderam a inocência e pureza: se cobriram, pois tiveram vergonha. (Gn 3.7).
  • Perderam a comunhão com Deus: se esconderam, pois tiveram medo. (Gn 3.8).
  • Perderam a benção do paraíso: foram expulsos do jardim de Deus. (Gn 3.23,24).

Precisamos está atento contra a sagacidade da serpente que ainda está viva e vive atormentando casais, famílias e ministérios no único intuito de seduzir para poder destruir. Acerca do peçonhento “satanás”, a bíblia a tempo já nos adverte. “Não lhe ignoremos os seus ardis.” (2co 2.11).

Importante lembrar que a serpente não ficou impune, além de sofrer sua severa punição, teve  sua cabeça esmagada pelos pés daquele que veio ao mundo para destruir as obras do maligno (I Jo 3.8b). E ainda há uma promessa da qual não podemos esquecer que nos garante a seguinte verdade:

“Em breve o Deus de toda paz esmagará satanás debaixo de vossos pés”. (Rm 16.20).



Sidnei Osvaldo Ferreira

Sidnei Osvaldo Ferreira

Pastor presidente da Igreja Batista Evangelizadora, em Paulo Afonso - BA. Formação acadêmica: Teologia, Administração e Filosofia. Casado com a nutricionista Vanessa Cristina e pai de Sidnei Gabriel e Sarah Cristina. Contato virtual: www.facebook.com/pr.sidneyferreira


Deixe seu comentário!