MENU

Superlua de sangue: o novo exagero escatológico

Será este um sinal escatológico, ou apenas mais um fenômeno natural?


Superlua de sangue: o novo exagero escatológico
Superlua de sangue: o novo exagero escatológico

Devemos ser cuidadosos com os exageros teológicos e com a escatologia midiática, já que recentemente alguns especialistas em escatologia afirmaram que o eclipse lunar conhecido como tétrade Lua de Sangue seria o sinal derradeiro da volta de Jesus, entretanto, o fenômeno já ocorreu e Jesus ainda não voltou. No entanto, o fenômeno volta a ser debatido com força por alguns, por causa do fenômeno conhecido como “Superlua de Sangue”e que irá ocorrer no próximo dia 31 de janeiro. Será este um sinal escatológico, ou apenas mais um fenômeno natural?

Portanto, para que possamos compreender melhor o tema, precisamos entender que eclipses lunares em que a cor da Lua fica avermelhada “luas de sangue”, são muito comuns na história, e para quem não sabe, eles coincidem as vezes com os calendários das festas judaicas. No entanto, existe uma explicação lógica e cientifica para isso. Para a ciência, a tétrade “lua de sangue” que ocorreu entre os anos de 2014 e 2015 é um fenômeno explicado e previsível: só neste século serão oito.[1]

Leia mais

De acordo com Gustavo Rojas astrofísico da Universidade Federal de São Carlos: “O calendário judaico é baseado na Lua, e eventos festivos comumente correm em dias de Lua cheia, quando também há eclipses. Por essa razão, os eclipses eventualmente coincidem com essas datas”[2].

Portanto, a cor da lua fica avermelhada porque ocorre que os raios de Sol que iluminam o satélite nesta ocasião são filtrados pela atmosfera da Terra, e chegam a ele com menos luz azul e mais vermelha. Portanto movidos pela especulação, muitos crêem que este eclipse, é um sinal apocalíptico, no entanto devemos buscar sempre uma opinião ponderada, pois, entre ficar com a especulação e a escatologia bíblica, devemos sempre primar pelo conhecimento bíblico e teológico.

Além deste fenômeno de lua de sangue, agora no dia 31 de janeiro irá ocorrer outro fenômeno natural. De acordo com o portal T News: [3]

“O dia 31 de janeiro representará a reunião de três fenômenos simultâneos, a primeira vez em 150 anos: a Superlua, a Lua Azul e a Lua de Sangue.De acordo com a revista Superinteressante, a Lua Azul é o único evento dos três que não é astronômico, mas sim tem relação com a forma de marcar o tempo – de acordo com calendário lunar, um mês dura 29,5 dias, enquanto o calendário gregoriano tem entre 30 e 31 dias – por causa dessa diferença, há fases cheias de tempos em tempos, o que é chamado de Lua Azul.A última vez em que isso aconteceu foi no dia 2 de julho de 2015. A Superlua, por sua vez, é quando o satélite terrestre aparece 14% maior e 30% mais brilhante no céu”.

Eclipses lunares como a Superlua de Sangue do próximo dia 31 ocorrem a cada 150 anos e é apenas  um fenômeno natural, lembrando, que os sinais da volta de Jesus se resumem em uma série de eventos e não num eclipse lunar! Cuidado com os exageros escatológicos, pois não podemos nos esquecer que a escatologia é um campo pantanoso e que requer muito equilíbrio e não exageros.

Infelizmente no século passado, alguns pastores desencorajavam seus membros a estudarem, pois afirmavam categoricamente que Jesus estava voltando[4] e que o estudo seria algo desnecessário, já outros demonizavam tudo e sem nenhum tipo de cuidado bíblico, ficavam apontando tudo como sinal dos últimos dias. Quando lembro deste tema, logo me vêm à mente o código de barras e a Antiga União Soviética, pois muitos diziam que este código era o número da besta e que a URSS, seria o berço do anticristo! Detalhe, hoje a União Soviética nem existe mais e o código de barras, é usado por todos.

“Desta feita, quando expomos algo, como sendo sinal dos últimos dias, temos que ser muito equilibrados e cuidadosos, ou nos esquecemos daquele famoso “versículo”, que nem na Bíblia está escrito, mas, muitos pregadores ensinaram como verdade absoluta: ” Ao mil passará, mas, ao dois mil não chegará”. Irmãos, já estamos em 2018!

Enfim, creio piamente nos sinais da volta de Jesus, entretanto devemos evitar tanto o fanatismo como a indiferença, pois o ensino sobre a vinda de Jesus além de confrontador é muito atual, pois realmente um dia Cristo voltará e cabe a cada um de nós sermos vigilantes: “Vigiai e orai” (Mt. 26:41).

Ao invés de estar preocupado, estejamos preparados, independente se Jesus voltar este ano, ou daqui a 80 anos, o que realmente importa é que em breve Jesus voltará, mas, ninguém pode precisar nem o dia e nem à hora. Desta feita, devemos viver uma vida equilibrada e digna de um modelo cristão, por fim, não devemos estar preocupados, mas preparados, pois em breve Jesus voltará: “Maranata ora vem senhor Jesus” (Ap 22:20)

[1] Disponível em: https://veja.abril.com.br/ciencia/entenda-por-que-o-eclipse-desta-noite-e-apelidado-de-lua-de-sangue/.Acesso em 26 jan 2018

[2] Disponível em:https://veja.abril.com.br/ciencia/entenda-por-que-o-eclipse-desta-noite-e-apelidado-de-lua-de-sangue/.Acessoem 26. Jan 2018

[3] Disponível em:http://www.trombonenews.com.br/noticia/2241/apos-150-anos-dia-31-de-janeiro-tera-lua-azul-supe.html. Acesso em 26 jan 2018

[4] https://artigos.gospelprime.com.br/a-letra-mata-mas-o-espirito-vivifica/



Orlando Martins

Orlando Martins

Vice-presidente da AD Mais de Cristo em Florianópolis, Pastor-Auxiliar, Bacharel em Teologia e Jornalismo. Especialista em Educação, Mestrando em Teologia na EST. Escritor, Diretor da Faculdade Mais de Cristo. Professor universitário e de matérias teológicas em seminários e faculdades no estado de Santa Catarina. Casado com Cleusa de Oliveira Martins. Pai de Larissa Eduarda de Oliveira Martins.


Deixe seu comentário!


Mais notícias