Terremoto de Deus na minha família

Referência Atos16.16-34


Terremoto de Deus na minha família

A paz de Cristo. O apóstolo Paulo, em sua segunda viagem missionária, após ter uma visão de um varão macedônio que dizia: “Passa à Macedônia e ajuda-nos’, se dirigiu juntamente com Silas, Lucas e Timóteo para a Macedônia, para a colônia grega chamada Filipos, entendendo que Deus os havia chamado para lhes anunciar o evangelho. (At 16.9-10)

Chegando à Macedônia, Paulo pregou para uma mulher de Tiatira chamada “Lídia”, vendedora de púrpura, que aceitou ser batizada juntamente com os da sua casa. (At 16.11-15)



Após isso, uma jovem possessa de espírito adivinhador, que dava grande lucro aos seus senhores, passou a seguir Paulo e os demais e a clamar dizendo: “Estes homens são servos do Deus Altíssimo e vos anunciam o caminho da salvação”. E isso se repetiu por muitos dias. Foi então que Paulo, indignado, voltando-se, disse ao espírito: “Em nome de Jesus Cristo, eu te mando: retirate-dela. E ele, na mesma hora, saiu”. (At 16.16-18)

Vendo os senhores da jovem que a esperança de lucro havia sido desfeita, Paulo e Silas por serem judeus são acusados de perturbarem a ordem pública e ensinar costumes religiosos impraticáveis aos romanos. Em vista disso, eles são levados para a praça pública, têm as vestes rasgadas, recebem muitos açoites com varas e são levados à prisão de segurança máxima pelo carcereiro de plantão, tendo seus pés amarrados em troncos, estando cerca de 12 portas para dentro da prisão.

A segunda viagem missionária de Paulo e seus companheiros vinha sendo triunfante, mas bastou expulsar um demônio para que o inferno se levantasse contra eles.



Na última vigília Deus falou comigo que Paulo e seus companheiros representavam a igreja, que é um instrumento missionário na terra para salvar vidas da condenação e que muitas vezes somos humilhados, agredidos física e verbalmente, as portas parecem se fechar, prendem nossos pés com grilhões para que o evangelho não seja mais anunciado, mas Jesus disse a Pedro: “As portas do inferno não prevalecerão contra a minha igreja”. A igreja que é edificada sobre a Pedra Angular que é Jesus pode enfrentar a luta que for, mas vai permanecer de pé. Sabe quem é a igreja? Eu e você! Aleluia!

Por volta da meia-noite, Paulo e Silas, mesmo feridos e humilhados, oravam e entoavam cânticos a Deus, e de repente ocorreu um “TERREMOTO”, que sacudiu os alicerces da prisão, abriu todas as portas e soltou a cadeia de todos. (At 16.16-26)



Nada nem ninguém pode impedir o plano de Deus na sua vida e da sua família. Se as portas estão fechadas, tem terremoto de Deus na terra dos viventes nesta noite, aleluia. (At 16.25-26)

Deus vai abalar as estruturas da tua vida nesta noite e vai alcançar a sua casa. É dia de libertação da nossa família das mãos de Satanás.

Há um personagem sem nome, “o carcereiro filipense” que estava de plantão e que teria sua vida e de sua família transformada por esse terremoto.

1) Deus já preparou o dia para libertar a sua família:

a) Aquele plantão mudaria a vida do carcereiro para sempre. Com certeza naquela prisão havia uma escala dos carcereiros que tiravam plantão. O carcereiro de plantão jamais imaginaria que naquela noite iria contemplar um terremoto.

b) Um terremoto geralmente ocorre numa região onde há placas tectônicas. A região de Filipos por ser formada por uma densa placa tectônica, nunca poderia sofrer um evento geológico como o terremoto.

c) Deus preparou aquele dia. O Senhor é Onisciente, sabe de todas as coisas. Não se desespere, pois quando você menos imaginar Deus vai entrar com providência na sua casa e libertar a sua família.

d) Deus usa as coisas loucas para confundir as sábias (1Co 1.25). Um carcereiro é aquele que cuida dos presos na prisão. O maior preso na história não era Paulo e Silas, era o carcereiro. Paulo e Silas foram presos porque Deus queria que o carcereiro fosse liberto das mãos de Satanás.

2) O carcereiro contemplou três milagres de uma só vez:

a) Milagre físico: O terremoto repentino foi tão violento que os alicerces da prisão foram abalados a ponto de todas as portas se abrirem e as correntes de todos os presos se soltarem. (At 16.26)

b) Milagre moral: Apesar de todos os presos terem a oportunidade de fugir, visto que estavam soltos das correntes, permaneceram em suas celas. Paulo disse: ”Estamos todos aqui”. (At 16.28) – Na Lei Romana, caso um preso fugisse, o carcereiro era responsabilizado pela fuga e condenado a morte.

c) Milagre espiritual: Aquele terremoto não apenas abalou as estruturas físicas, mas abalou também as algemas da alma do carcereiro que tinha como senhor “César”, de natureza que, ele indagou Paulo e Silas: “Senhores, que devo fazer para ser salvo?”. E a resposta foi magnífica: “Creia no Senhor Jesus e serão salvos, você e os da sua casa”. (At 16.30)

3) Deus não possui protocolos para libertar um homem e sua família.

a) O profeta Isaías disse: Operando Deus, quem impedirá? Você precisar crer no Senhor; crer na sua palavra; crer no seu Poder. Deus vai resgatar a sua família de forma sobrenatural.

b) O carcereiro foi alcançado pela soberana graça de Deus numa prisão. O carcereiro foi tocado num lugar atípico e em circunstâncias jamais vistas antes.

c) O carcereiro creu no Senhor Jesus e imediatamente foi com Paulo e Silas anunciar essa grandiosa salvação aos seus entes queridos. (At 16.32)

d) Naqueles dias quando uma pessoa se abria a uma religião, toda família era envolvida. A salvação libertou e alcançou o carcereiro e todos da sua casa. (At 16.32)

e) Acredito que este seja o primeiro batismo noturno que a Escritura relata. (At 16.33) – Isso nos ensina que não existe fórmula pré-estabelecida para se contemplar o milagre de Deus. Ele opera segundo lhe apraz. As boas novas são que, assim como Ele operou em favor daquele carcereiro por meio de um terremoto, Ele também pode fazer o mesmo em seu favor e da sua família.

Concluindo:

 a) A libertação gerada por crer em Jesus tira a opressão, a tristeza, o desespero, o desejo do suicídio e traz vida e alegria.

b) Enquanto eu preparava esta palavra recebi uma ligação de socorro, dizendo que certa mulher estava querendo se suicidar à semelhança do que o carcereiro queria fazer.

c) “Então, levando-os para a sua própria casa, lhes pôs a mesa; e, com todos os seus, manifestava grande alegria, por terem crido em Deus”. É tempo de ser feliz. É tempo de alegria. (At 16.34)

d) Creia no Senhor Jesus. Arrependa-se e prostre-se diante do Pai. E declare: Eu e minha casa serviremos ao Senhor.

e) Deus não quer apenas salvar você. Quer salvar toda a sua família.

f) Se você quer a sua “família no Altar”, creia no Senhor Jesus Cristo.

A sua parte é crer, operar um terremoto e salvar é com Deus.

Em Cristo,



Anderson Vieira

Anderson Vieira

Pastor, Escritor, Conferencista, Bacharel em Teologia, Bacharel em Comunicação Social, Professor de Seminário Teológico e Capelão Internacional. Casado e pai de três filhos.


Deixe seu comentário!