Confrontação: É abril e como vai sua vida em 2014?

Visite meu blog cristão capixaba e acesse outros textos para sua edificação e informação. O ano de 2014 está avançando...


Visite meu blog cristão capixaba e acesse outros textos para sua edificação e informação.

O ano de 2014 está avançando e analisando bem, parece que muitas coisas que firmamos no início do mesmo não vão se cumprir, simplesmente porque não estamos fazendo nada pelo sucesso do proposto. Vamos refletir.

Como está sua vida? Talvez diferente de tudo aquilo que você sonhou, muito distante de seus planos e quão disforme de suas maiores e vibrantes expectativas. Tal realidade tem incomodado sua alma e frustrado suas afirmações de superação e conquistas. Suas aspirações foram dizimadas por rotinas que esfacelaram sua fé; tantos embates perdidos acabaram por consumir suas reservas de ânimo e fragmentar sua capacidade de reação. Pois bem, independente de suas tristes experiências este texto foi composto pensando em ajudá-lo. É possível que em meio às lutas ininterruptas você deixou (ou está deixando) escapar virtudes e companhias significantes para a contínua carreira de sua vida.

“Levantarei os meus olhos para os montes, de onde vem o meu socorro. O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra. Não deixará vacilar o teu pé; aquele que te guarda não tosquenejará” (Salmos 121.1-3).

Pode ser que a essa altura da jornada seu legado seja o de uma existência marcada por sofrimentos, de horizontes acinzentados pela falta de graça e pela marcante ausência de realizações que valeram à pena. A intensidade dessas agruras e dissabores conotou sua experiência de vida como a de uma extensa noite gélida carregada de densa escuridão, e como se não bastasse, o amanhecer que a distância lhe reserva está carregado de incertezas e medo. O Evangelho que antes te trazia paz hoje afugenta seu sôssego (e isso não é uma incoerência é uma confrontação), pois passou a condenar e a denunciar esse estilo de vida que você está levando. Mesmo na igreja você se sente desviado de Cristo, mesmo nas fileiras da fé cristã seu comportamento oculto (aqueles atos que ninguém da comunidade sabe) é pior que o de muitos ímpios e ateus. Você sabe que não pode continuar assim, mas está inseguro frente ao peso da decisão que precisa tomar. Pergunto-te: e agora crente?

“Quem esconde os seus pecados não prospera, mas quem os confessa e os abandona encontra misericórdia” (Provérbios 28.13).

É possível que para muitos que lerem esta mensagem, não lhes bastará apenas iniciar mais um projeto ou avançar em outra direção. Será necessário voltar atrás outra vez (Apocalipse 2.5), porque com o tempo muita coisa se desajustou, princípios foram perdidos, compromissos com Deus e com pessoas que você ama foram descumpridos. Recomeçar será necessário para que seja possível recompor a base original de sua fé e aliança com Deus e com gente importante em sua vida. Lembre-se de Elias no monte Carmelo reparando o altar de Israel que estava quebrado (1 Reis 18.30-39); esse talvez seja o retrato de sua vida atual, mas também com a mesma possibilidade de receber ajuda do alto. Recomeçar é voltar na formação primária de seus ideais; é recobrar a memória dos ingredientes reais dos seus valores, sentimentos e esperanças; sim, aqueles que você já tinha se esquecido e abandonado.

“Torno a trazer isso à mente, portanto tenho esperança. A benignidade do Senhor jamais acaba as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade” (Lamentações 3.21-23).

Reúna os cacos de seus sonhos, agora eles são pequenas partes desarticuladas que até parecem peças de um quebra-cabeça – não se preocupe: Deus é especialista em restaurações, montagens e remodelamentos complicados (Jeremias 18.1-6). Respire fundo, reúna forças (se for preciso, peça ajuda ao Espírito Santo – Ele nos ajuda em nossas fraquezas – Romanos 8.26) e avance para além de um desejo de mudança, chegue ao plano da vontade e supere esses limites; consolide sua motivação em atitudes dirigidas em fazer o que é certo e segundo a vontade de Deus para sua vida. Peça perdão a quem for preciso; confesse erros a quem carece tomar conhecimento sobre eles; renegocie dívidas ignoradas com quem de direito – cumpra com sua palavra; libere sua anistia sobre a vida dos outros; faça uma declaração e mais que isso, dê amor a quem tanto te ama; se humilhe diante de Deus e dos homens se for requerido; desfaça negócios escusos; liberte as pessoas que estão debaixo de suas mágoas; se perdoe – e sinta um pulsar de perspectivas novas afinal, Deus está te dando mais uma nova chance para receber misericórdia e obter perdão!

Renovação, transformação, restauração, cura, libertação e tantas outras vitórias o Senhor deseja lhe dar!

“Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas…” (Hebreus 4:15).

Palavra dirigida:

Aos jovens (1 João 2.14): Sua juventude é a fase mais formidável para servir a Deus com seus talentos, tempo e oportunidades, mas você tem aniquilado o lado espiritual de sua vida por uma gana material insaciável (Mt 6.33). Sua “espiritualidade” tornou-se numa fachada litúrgica de domingo à noite; você tem lido muita coisa ao longo da semana, menos a bíblia; tem se comunicado com tanta gente, mas quase não fala com Deus. E quantos de vocês têm olhado apenas para a encantadora aparência juvenil de pares românticos, que os tem enveredado em licenciosidades e vos acorrentado em fornicações? As tentações existem, mas não são maiores que nossa capacidade de resisti-las (1 Coríntios 10.13); você sucumbirá aos desejos da juventude se permitir o predomínio de sua própria concupiscência (Tiago 1.14-15). Saiba que ao resistir as tentações você cresce em graça diante de Deus e haverá uma recompensa exclusiva para sua vida (Tiago 1.12).

Aos casais (Efésios 5.22-33): Vosso casamento deveria ser uma aliança de bênçãos, mas tem sido uma praça de guerra e um palco de incompreensões. Sob o mesmo teto vocês estão divididos e ostentando a aparente composição de um lar cristão, mas a discórdia, o desrespeito e provocações envenenadas imperam. A benção precisa ser evidente dentro de sua casa pra vocês voltarem a ser felizes. Lembre-se que na maioria das vezes quando ocorrem desentendimentos entre casais o rebater e o retrucar com palavras não resolvem; será preciso orar e esperar em silêncio pela salvação do Senhor. Sejam prudentes quanto às setas e bandejas do adversário, e vigilantes frente aquelas “oportunidades” que surgem quando vocês brigam e aparecem os “amigos” e “amigas” para oferecer “consolo e ombro amigo”; há uma artimanha nesses carinhos e segundas intenções carnais, impulsionadas por um plano maligno para destruir o vosso matrimônio! Conte seus problemas conjugais para pessoas de sua extrema confiança e mais experientes que você, e sobretudo servos de Deus.

Aos líderes (Tito 1.5-9): Seu ministério tem que ser exemplar, mas pode ser que você o tenha comprometido com segundas intenções, ou o tem colocado como secundário em suas prioridades. Deixe de se preocupar apenas com a adesão quantitativa das pessoas que aderem ao que você prega. Não é a expressão numérica ou estrutural de um templo que realçam seu valor e importância no Reino de Deus, se assim o fosse o que restaria a pequena igreja de Esmirna (Apocalipse 2.8-11). Fale a verdade para seu grupo ou congregação; evite exageros e extremos infundados; ore ao Senhor, estude a bíblia, jejue por sua igreja; não seja ignorante quanto ao preparo teológico; esteja na dianteira do programa missionário local se você é o pastor ou dirigente; reorganize aquelas visitas de evangelismo; dê oportunidade às pessoas para trabalharem junto com você; ouça mais os outros; esvazie-se desse autoritarismo estúpido para se encher da autoridade bíblica de ministro de Deus; entenda que a igreja de Cristo não é a sua denominação; aceite que você não é o dono da razão cristã e que outras igrejas evangélicas também pregam a verdade e finalmente, combata esses modismos que têm trazido confusão aos de fora da igreja.

Desejo sinceramente que o Espírito Santo por meio destas palavras possa levar alento, fé e esperança ao seu coração. Deus nos confronta para que enxerquemos nossa realidade e busquemos o Seu conforto. Ele nos desperta para nos voltarmos às suas promessas. Reanime-se para uma nova oportunidade de transformação em sua vida. Acentuo que Deus não desistiu de você e Jesus te ama tanto que deu a vida dEle em troca da sua!



Silvio Costa

Silvio Costa

Silvio é administrador de empresas por profissão, mora na belíssima cidade de Guarapari no ES; estudou teologia no Seminário SEET e na Faculdade FAIFA. Textos de sua autoria frequentemente são publicados em portais cristãos do país por focarem questões do cotidiano da igreja evangélica brasileira. Acompanhe também seu blog pessoal Cristão Capixaba e portalLitoral Gospel


Deixe seu comentário!