Você não é a Igreja!

Essa teoria de que você sozinho é a Igreja de Cristo não tem fundamento algum.


Você não é a Igreja!

Antes que você se assuste com o título do texto, preciso que você compreenda os dois conceitos fundamentais que trabalharei neste artigo, a reflexão se baseará na comprovação destas duas sentenças:

a) Você sozinho não é uma Igreja.

b) A Igreja não é uma instituição.


  Psicólogo ajuda cristãos a vencer o vício da pornografia


Claro que essas afirmações (ou negações) precisam ser elaboradas, é isso que faremos a seguir. Percebo a necessidade de comentar a respeito disso, pois em nossos dias o orgulho está latente nas relações humanas, sendo que um grupo de pessoas se decepciona com a instituição religiosa (Igreja) e diz servir Cristo num caminho solitário, achando que desta forma esta servindo a Deus de verdade e com autenticidade; já outro grupo pensa que por pertencer a um grupo religioso, se reunir em um salão e falar a respeito do transcendente, possuem a verdade e são superiores a outros seres humanos. Ambos estão errados! Precisamos saber o que é a Igreja por essência.

Primeiramente, essa teoria de que você sozinho é a Igreja de Cristo não tem fundamento algum. Isso começou a ser pregado como uma resposta aos tantos equívocos que se deram nas igrejas evangélicas, como se dissessem: “ei, não importa se o pastor errou, se o líder falhou, se o dinheiro não foi utilizado pra coisa certa, você é a Igreja de Cristo, continue firme e faça sua parte, você é a Igreja!”.

Mas, como todo conceito mal fundamentado, a inverdade não ficou só por aí, daqui a pouco começaram a falar: “ei, você é a Igreja, Deus conhece você e você pode se relacionar com ele, não é preciso estar num templo para estar com Deus, no templo está cheio de religiosos, fanáticos, mentirosos, falsos, julgadores, você pode continuar sua intimidade com Deus fora dali, porque você é a Igreja“.

Nessa lógica, é claro que o número de desigrejados irá crescer, e é claro que o número de pessoas que se dizem “evangélicas” e aparecem de vez em quando numa igreja irá representar boa parte dos cristãos evangélicos no Brasil hoje. Mas, aonde é que está escrito na Bíblia que você sozinho é a Igreja? Não, por favor, sem alegorias, sem utilizar versículos fora do contexto tentando explicar que a salvação é individual e etc., aonde isso é claro na Escritura? Por acaso, quando nós lemos o Novo Testamento, a ideia de Igreja está associada a um individualismo? A um relacionamento solitário de um ser humano com Deus? De modo algum. Você pode encontrar no novo testamento pessoas se relacionando com Deus de forma individual, mas isso significa literalmente “falar com o Papai do céu quando quiser e onde estiver”, não ser Igreja! Você sozinho não pode ser “a Igreja”!

Quando o apóstolo Pedro prega, após o batismo em pentecostes, as pessoas se convertem e os que creem passam a viver em comunidade, essa é a essência da Igreja. Atos 2.42-44 “Eles se dedicavam ao ensino e a comunhão, ao partir do pão e às orações. Todos estavam cheios de temor, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos. Os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum.”

Neste texto, que é o nascimento da comunidade com a descida do Espírito Santo, poderíamos dizer que a Igreja é a união e comunhão dos que creem. Em todo livro de Atos você verá que o relacionamento dos que tem fé, a união destes, é a Igreja do Senhor. Não é atoa que as Cartas de Paulo são endereçadas a Igreja de Corinto, aos Romanos, aos Filipenses. Ou seja, a uma comunidade. A união dos que tem fé é o símbolo da presença do Espírito Santo. É assim que a Bíblia apresenta a ação do Espírito.

Inácio de Antioquia, cristão do século II, fala o tempo todo sobre unidade, e já naquele tempo afirmava: “Aquele que não participa da reunião é orgulhoso e já está por si mesmo julgado, pois está escrito: ‘Deus resiste aos orgulhosos’. Tenhamos cuidado, portanto, para não resistirmos ao bispo, a fim de estarmos submetidos a Deus” (Inácio ao Efésios 5.2).

Perceba, se as Escrituras e os primeiros cristãos não entendiam Igreja fora de uma comunidade dos que creem, como isso pode ser tão repetido em nossos púlpitos? Precisa ficar claro que dizer: “Eu sou a Igreja“, é incompatível com o pensamento Bíblico. Acredito que muitos que congregam dizem também isso, sem nenhuma maldade ou preocupação, e afirmar isso não se denota uma heresia, apenas um equívoco, só que quando mal interpretado pode desencadear um egocentrismo e um individualismo ferrenho, e isso é tudo que Cristo e a Igreja não são, na verdade, o Espírito Santo trabalha de forma oposta, na união dos que creem, na comunhão; orações conjuntas, partir do pão… Essa é a essência da Igreja.

E referente ao segundo ponto, a Igreja realmente não é piamente uma Instituição religiosa. Não é porque um salão tem uma placa dizendo “Igreja do Senhor” e tem pessoas lá dentro, significa que ali é uma Igreja como as Escrituras e o desenvolvimento da Igreja primitiva se apresentam. Hoje, cada um se sente no direito de se denominar pastor e abrir uma “Igreja”, saem ensinando o que lhe der na telha e isso, com certeza, levará pessoas a se frustrarem, chatearem e se revoltarem com essas instituições – tá ai um bom motivo que muitos nem querem por o pé em uma instituição religiosa, pois estas se dizem a “Igreja do Senhor”, mas se comportam de várias maneiras, menos da maneira de Cristo.

Realmente, no inicio da era cristã, não existia placa de Igreja, não tínhamos um salão com milhares de pessoas dando dinheiro e se aglomerando dentro do templo. A própria palavra Igreja (Eckkesia) significa “chamados para fora“, mas note, o verbo está no plural: chamados. Ou seja, não é uma instituição específica que representa a Igreja de Deus, mas também não é uma pessoa sozinha que é a Igreja de Deus. Lembre-se: “chamados“, nós somos chamados, no plural, em união e comunhão dos que creem, estes são os chamados, isso é bíblico.

Penso eu que já está clara a minha intenção neste artigo, e como conclusão, de forma bem simplória se me permite, poderia dar o seguinte conselho: Se você está ferido com uma instituição religiosa, com um pastor, com os membros de tal Igreja, não caia na tentação de querer viver do seu jeito e no seu relacionamento solitário com Deus, ele está sim com você a todo o momento, mas você sozinho não é a Igreja, ele chama a todos os que tem fé em seu Filho Jesus Cristo a viver em união e comunhão.

Por isso, se for possível, demonstre o amor, a comunhão e a fraternidade para restabelecer o carinho e comunhão na instituição que você está, se não for possível, procure um lugar onde você possa viver isso, uma união e comunhão de fé com outros crentes, isso é fundamental, isso é a essência da Igreja de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.



Victor Santos

Victor Santos

Victor dos Santos, mora em Santo André-SP. Blogueiro (Vida ao Inverso). Bacharel em Teologia pela Universidade da Bíblia, graduado em Logística pela Uniban e estudante da PUC SP.


Deixe seu comentário!